Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Programa de Sustentação de Investimentos será mantido em 2014, diz ministro 26/11/2013

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, garantiu hoje (26) que o Programa de Sustentação de Investimentos (PSI), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), será mantido no próximo ano, embora com menor intensidade. O programa foi criado para estimular a produção, aquisição e exportação de bens de capital e a inovação tecnológica.

Guido Mantega, que participou nesta terça-feira da reunião da Diretoria Executiva da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília, ouviu um apelo do presidente da entidade, Robson Braga, para que os recursos do Tesouro Nacional para o BNDES continuem expressivos para assegurar a manutenção dos investimentos.

O ministro disse, porém, que é importante ter bases sólidas e uma política fiscal também sólida. Para ele, é fundamental reduzir subsídios e deixar as desonerações para depois. “Temos que permitir uma recomposição da arrecadação, que já está ocorrendo. Isso mostra que as empresas já estão em situação melhor, mas agora temos que moderar os subsídios.

Mantega informou que, neste ano, o BNDES liberará R$ 190 bilhões, mas que, em 2014, a alternativa do governo é liberar R$ 40 bilhões a menos em recursos. "Isso não significa que a indústria ficará sem o suporte financeiro do banco. Os programas prioritários ficarão todos. O PSI, que é fundamental, vai continuar em 2014. Portanto, os empresários podem ficar tranquilos. Apenas, o BNDES vai reduzir algumas linhas que não são as prioritárias.”

Ele destacou ainda que não haverá financiamentos a estados e municípios no próximo ano, pois estes não são o objetivo central do BNDES. “Portanto, não haverá prejuízo para a indústria, porque a indústria é prioritária para o governo. Que [a indústria] se recupere, pois tem um papel fundamental para nós", reforçou.

O ministro anunciou ainda novo aporte de R$ 24 bilhões, destinado a empréstimos, para o BNDES. Segundo ele, a medida sairá nos próximos dias. (da Agência Brasil, Daniel Lima)



Últimas

2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses

Ver mais »