Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Principal motivo de atraso de obras no país é falta de gestão, planejamento e pessoal, diz presidente do TCU 06/12/2013

Brasília – A uma semana de completar um ano como presidente do  Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro Augusto Nardes avalia que um dos principais motivos do atraso de obras no país é falta de gestão, de planejamento e de pessoal nos ministérios e nos setores estatais que são responsáveis por elas. Segundo ele, muitas vezes os projetos básicos apresentados no tribunal chegam incompletos e deficientes.

Nardes diz que se criou um “mito” de que o TCU paralisa obras, quando, na verdade, parou apenas duas das 140 construções paralisadas no país, além de investir em auditorias preventivas que geram economia e evitam as paralisações.

O presidente do TCU citou o caso da obra da transposição do Rio São Francisco, que iniciou orçada em R$ 4,2 bilhões, com previsão para ser concluída em 2010, e agora está com orçamento de R$ 8,5 bilhões, para entrega em 2015. “Dobrou-se o valor porque o projeto básico era deficiente e o projeto executivo também, aí os preços aumentam porque não foram bem calculados. Então, não pode culpar o TCU de ter atrasado a transposição do Rio São Francisco porque faltou planejamento no seu início”, explicou.
 
Em relação à Copa do Mundo do ano que vem, Nardes disse que a mobilidade urbana deverá ser um dos principais gargalos nas cidades-sede. Outro problema, segundo ele, serão os aeroportos, porque nem todos estarão concluídos a tempo para o Mundial. “O que nós esperamos é que o governo possa, ainda nos poucos meses que faltam para a Copa, investir o máximo para que nós não tenhamos uma perda em termos de imagem com o setor internacional”.

Nardes também disse que existe receio em relação à rede hoteleira de algumas cidades, como Cuiabá e Manaus. Esta deve receber grandes navios com leitos a bordo para compensar o déficit de hoteis. Como aprendizado da Copa, o ministro disse que o TCU já está preparando um trabalho para que “os erros que estão acontecendo na Copa” não se repitam nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. (da Agência Brasil, Sabrina Craide e Danilo Macedo)



Últimas

2020/10/27 » Guedes diz que acordos políticos dificultam privatizações
2020/10/27 » CMN aprova regulação simplificada para projetos inovadores
2020/10/27 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre
2020/10/21 » Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações
2020/10/21 » Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro
2020/10/21 » Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses
2020/10/20 » Pacote comercial abre caminho para acordo mais amplo, diz governo
2020/10/20 » SP:acordo da ANTT permite investimento de R$ 6 bi em malha ferroviária
2020/10/20 » Como fazer a amortização do FGTS pelo celular
2020/10/19 » Comércio eletrônico e delivery aumentam consumo de embalagens

Ver mais »