Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Multas da Polícia Federal a bancos somam R$ 24,3 milhões este ano 20/12/2013
São Paulo – A Polícia Federal aplicou este ano R$ 24,303 milhões em multas a 28 bancos que apresentaram falhas na segurança de agências e postos de atendimento. O montante é 583,24% superior ao do ano passado, quando os bancos foram multados em R$ 3,557 milhões. O levantamento, divulgado hoje (20), foi elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com dados da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). 
 
A instituição que recebeu mais multas foi o Banco do Brasil, com um total de R$ 7,728 milhões, seguido peloBradesco, com R$ 5,566 milhões, o Itaú, com R$ 4,173 milhões, o Santander, com R$ 3,711 milhões, a Caixa Econômica Federal, com R$ 1,679 milhão, e o HSBC, com R$ 727 mil. 
 
Segundo a Contraf, as principais irregularidades foram o número insuficiente de seguranças e a falta de rendição dos vigilantes no horário de almoço, alarmes e portas giratórias inoperantes, transporte de valores feito por bancários, inauguração de agências sem plano de segurança aprovado pela Polícia Federal e cerceamento da fiscalização de policiais federais. 
 
"O aumento das multas revela, por um lado, que melhorou o trabalho da Polícia Federal e, por outro, que os bancos não priorizam a segurança dos estabelecimentos", disse Ademir Wiederkehr, diretor da Contraf. "Os bancos enxergam a segurança como custo, que pode ser reduzido para aumentar ainda mais os lucros, e por isso agem com negligência, em vez de respeitar a legislação e fazer investimentos para prevenir assaltos e sequestros e proteger a vida dos bancários, vigilantes e clientes."
 
De acordo com estudo do Dieese, com base nos balanços publicados do primeiro semestre deste ano, os seis maiores bancos lucraram R$ 29,6 bilhões e aplicaram R$ 1,6 bilhão em despesas com segurança e vigilância, o que representa média de 5,4% na comparação entre os lucros e os gastos com segurança. 
 
A Contraf informou que uma pesquisa nacional, feita em parceria com a Confederação Nacional dos Vigilantes, revelou que 30 pessoas morreram assaltos a bancos no primeiro semestre.
 
A reportagem da Agência Brasil tentou contato com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mas, até o fechamento desta matéria, não teve resposta. (da Agência Brasil, Bruno Bocchini)


Últimas

2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea
2021/04/14 » Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril, aponta Procon-SP
2021/04/14 » Comércio varejista cresce 0,6% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/13 » Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda
2021/04/13 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 4,85% este ano
2021/04/13 » Inflação para idosos acumula taxa de 6,2% em 12 meses
2021/04/12 » Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
2021/04/12 » Confaz aprova parte da regulamentação da nova Lei do Gás
2021/04/12 » CNI defende rápida regulamentação da Lei do Gás
2021/04/12 » Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação, diz FGV
2021/04/09 » As principais mudanças do Marco Legal do Gás
2021/04/09 » Inflação foi de 0,93% em março, maior alta para o mês desde 2015
2021/04/09 » Mais de 70% das indústrias têm dificuldades em conseguir matéria-prima
2021/04/09 » Custo da construção sobe 1,45% em março, diz IBGE
2021/04/09 » Crédito imobiliário da Caixa bate recorde no primeiro trimestre
2021/04/09 » Um quarto das pequenas empresas fechou em fevereiro, revela pesquisa
2021/04/09 » BNDES lança nova modalidade de crédito para a área rural
2021/04/09 » Dieese: custo da cesta básica cai em 12 capitais em março
2021/04/09 » Trabalhadores autônomos foram mais prejudicados por pandemia em 2020

Ver mais »