Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Consórcio vencedor de Libra quer fazer primeira perfuração este ano 18/03/2014

O consórcio vencedor do leilão para a exploração do Campo de Libra pretende fazer a primeira perfuração na região ainda este ano, segundo o representante da Shell no Brasil, André Araújo. Ele esteve hoje (18) em Brasília com o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto. O leilão de Libra, em outubro do ano passado, foi o primeiro feito sob o regime de partilha. O consórcio formado por cinco empresas – a anglo-holandesa Shell, a francesa Total, as chinesas CNPC e Cnooc e a Petrobras – venceu a disputa.

“Estamos querendo este ano fazer perfuração, que seria um recorde. Normalmente, a primeira sonda leva uns dois anos para começar [a perfurar], mas a ideia é já começar a fazer a perfuração neste ano de 2014. Acho que é o ambiente que existe dentro do consórcio”, disse André Araújo, ao deixar o Ministério da Fazenda.

André Araújo destacou que além da área de biocombustível, a multinacional tem bastante interesse no Campo de Libra, pois reforçará a estratégia e o interesse da companhia no setor de exploração e produção. “É uma demonstração de que a gente está dentro desse setor e quer crescer bastante. Libra está muito bem e já temos um orçamento definido para este ano. O consórcio está indo muito bem e todos os integrantes procuram já definir alvos.”

Ele negou que a visita ao secretário da Receita Federal tenha sido para tratar de demandas tributárias da companhia. Disse que a visita era de cortesia e para apresentar projetos da petrolífera. “Viemos falar dos 100 anos da companhia aqui no Brasil, que ainda estamos celebrando. Em abril, passaremos a celebrar os 101 anos.”

O representante da Shell disse que questões tributárias são tratados por meio do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustível (IBP) e admitiu que o tema  tem preocupado a empresa. “A questão tributária é uma constante, não é surpresa. É um tema complexo. Temos um país federativo e esse é um tema que envolve não só a nossa companhia, nossa indústria, mas todas as indústrias”, acrescentou.

Ele indicou preocupação sobre a Medida Provisória 267, que tributa lucros de multinacionais brasileiras que atuam no exterior. “Todos são afetados por ela.” (da Agência Brasil, Daniel Lima)



Últimas

2019/09/19 » Intenção de consumo das famílias cresce 0,3% em setembro, diz CNC
2019/09/19 » Confiança de empresário industrial fica estável em setembro
2019/09/19 » Copom reduz Selic para 5,5% ao ano
2019/09/16 » Brasil eleva em 9,5% comércio com EUA, mas diminui com outros países
2019/09/16 » IGP-10 tem inflação de 0,29% em setembro
2019/09/16 » Mercado financeiro espera por redução da Selic para 5,5% ao ano
2019/09/13 » Aprovada, reforma das telecomunicações depende agora de regulamentação
2019/09/13 » Dispositivos digitais abrem novas possibilidades na saúde
2019/09/13 » Você tem direito a sacar o FGTS? Teste seus conhecimentos
2019/09/13 » Agências da Caixa ampliam horário nesta sexta para saques do FGTS
2019/09/12 » Indicador mostra alta de 2,6% no consumo de bens da indústria em julho
2019/09/12 » Abate de bovinos e suínos cresce no segundo trimestre no país
2019/09/12 » Setor de serviços cresce 0,8% de junho para julho no país, diz IBGE
2019/09/11 » Comércio varejista cresce 1% em julho
2019/09/11 » Código do Consumidor completa 29 anos; teste seus conhecimentos
2019/09/11 » Novas tecnologias digitais auxiliam produção no campo
2019/09/10 » Safra de grãos deve fechar 2019 com crescimento de 5,9% , diz IBGE
2019/09/10 » ANP inicia 1º ciclo da oferta permanente de blocos de petróleo e gás
2019/09/10 » Produção industrial recua em oito dos 15 locais pesquisados em julho
2019/09/10 » Governo aumenta previsão de crescimento da economia para 0,85%

Ver mais »