Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Corte de nota do Brasil não afetou procura por títulos públicos, diz Tesouro 26/03/2014

rebaixamento do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) não afetou a procura por títulos públicos do país, disse ontem (25) o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido. Ao comentar o resultado da Dívida Pública Federal (DPF) em fevereiro, ele disse que a demanda pelos papéis do governo brasileiro continua expressiva e com juros mais baixos do que os registrados ontem (24).

No leilão de hoje, o Tesouro vendeu NTN-B com vencimento em 2050 com juros de 6,85% ao ano. A taxa é maior do que os 6,80% ao ano registrados no leilão anterior, no último dia 12. No entanto, segundo Garrido, o mesmo papel estava sendo vendido ontem a 6,90% ao ano no mercado secundário, quando os investidores revendem os títulos entre si sem a participação do governo.“A gente continua observando o mercado bastante positivo em relação à demanda por títulos. Hoje, o Tesouro realizou um leilão de NTN-B [títulos públicos vinculados à inflação]. As taxas ficaram até 5 pontos-base abaixo do fechamento de ontem. Hoje, o mercado continua em uma dinâmica positiva em demanda por títulos”, declarou Garrido.

Por meio dos títulos públicos, o governo pega dinheiro emprestado dos investidores para honrar compromissos e se compromete a devolver a quantia acrescida de juros. As taxas medem a segurança dos compradores, que pedem juros mais altos quanto maior a possibilidade de calote na dívida pública. Para o coordenador do Tesouro Nacional, o retorno baixo pedido pelos investidores mostra a confiança nos fundamentos econômicos do país.

“Se houver risco, não adianta a taxa estar em 15%, 16% ao ano porque o Tesouro não vai vender nada. A gente pode concluir que, quando tem um aumento expressivo da demanda, os investidores estão julgando que a taxa está bastante atraente para o risco existente”, acrescentou Garrido. (da Agência Brasil, Wellton Máximo)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »