Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Venda de veículos cai 7,15% de fevereiro para março, informa Fenabrave 02/04/2014

O número de veículos vendidos no país teve queda de 7,15% no mês de março, em relação a fevereiro, segundo levantamento divulgado hoje (2) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O balanço, que inclui automóveis, comerciais leves (como vans e furgões), caminhões e ônibus, mostra que foram comercializadas 240.807 unidades no mês passado, sendo que, em fevereiro, foram vendidos 259.345 veículos. Em relação a março de 2013, foi registrada uma retração de 15,18%.

No acumulado do ano, também houve queda, de 2,13%, na comparação com o mesmo período em 2013. Foram vendidas, nos três primeiros meses deste ano, 812.750 unidades, ante 830.445 em igual trimestre do ano passado.

O presidente da Fenabrave, Flavio Meneghetti, disse que é difícil fazer previsões confiáveis, já que 2014 está sendo um ano atípico, com diminuição de dias úteis, devido ao carnaval no mês de março e aos feriados nacionais durante a Copa do Mundo, e por ser um ano de eleições presidenciais, o que traz volatilidade à economia.

Com base nessa dificuldade, a Fenabrave trabalha com duas projeções de vendas até o final deste ano. Num cenário otimista, o setor fecharia o ano com uma alta de 0,29% nas vendas. Diante de um cenário mais negativo, o setor sofreria uma queda de 3,24%. Para Meneghetti, a segunda projeção é a mais provável de ocorrer.

De acordo com ele, o segmento está pessimista diante da queda registrada no acesso ao crédito. "O apetite dos bancos em assumir riscos diminuiu tremendamente, e a nossa atividade está atrelada ao financiamento de longo prazo", declarou. Além disso, com a inclusão de airbag e freio ABS nos carros, as fábricas tiveram que repassar o aumento de preço, com alta média de 5%.

Meneghetti destacou também que, ano passado, houve uma antecipação de compras muito forte. Segundo ele, as perspectivas de baixo crescimento do país e a possibilidade de alta na inflação pesam negativamente sobre o segmento de veículos. (da Agência Brasil, Fernanda Cruz)



Últimas

2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020
2021/01/13 » BNDES define consórcio que apoiará programa de aceleração de startups
2021/01/13 » Inflação da construção civil atinge 10,16% em 2020
2021/01/13 » Inflação para famílias com menor renda fecha 2020 com alta de 5,45%
2021/01/13 » Inflação oficial fecha 2020 em 4,52%, diz IBGE
2021/01/12 » Ministério pede avanço de reformas para manter fábricas no país
2021/01/12 » Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais em 2020
2021/01/12 » Plataforma promove compartilhamento de materiais na economia
2021/01/11 » Como entrar em 2021 com as contas no azul
2021/01/11 » Digitalização de serviços públicos gera economia de R$ 2 bi por ano
2021/01/11 » Banco do Brasil renegocia R$ 40 milhões em dívidas por WhatsApp
2021/01/11 » Vendas de veículos caem 26,2% em 2020, diz Anfavea
2021/01/11 » Enem terá regras para evitar contágio pelo novo coronavírus
2021/01/08 » ANP: 17ª Rodada de Licitações oferece 92 blocos em bacias marítimas

Ver mais »