Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Presidente do BNDES confirma novo aporte de recursos à instituição 13/05/2014

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, confirmou ontem (12) que a instituição precisará de um aporte de recursos do Tesouro Nacional a ser anunciado ainda este mês. “Tivemos, até agora, plenas condições de levar adiante sem a necessidade [de aportes], mas está chegando o momento em que um aporte vai ser imprescindível”, destacou.

Coutinho preferiu não adiantar o valor dos recursos. Disse apenas que o montante será o necessário para manter os investimentos financiados pelo banco. Segundo ele, o orçamento da instituição neste ano vai ser um pouco menor que o do ano passado, mas a instituição trabalhará para que os investimentos tenham desempenho satisfatório num cenário de desaceleração do crédito às empresas pelos bancos privados.

“É importante suportar os investimentos porque todo mundo quer aumentar a taxa de investimentos do país. Queremos estimular a participação privada e queremos moderar um pouco [a concessão de crédito pelo BNDES], mas sem prejudicar o investimento”, explicou Coutinho após participar de palestra na abertura da 26ª edição do Fórum Nacional do Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae).

Desde 2009, o Tesouro emprestou R$ 305 bilhões ao BNDES por meio de injeções de títulos públicos. Com as vendas dos papéis no mercado, o banco de fomento consegue dinheiro para aumentar o capital e emprestar mais aos empresários. Somente no ano passado, o banco recebeu R$ 15 bilhões em papéis. Neste ano, o Tesouro ainda não fez nenhuma transferência.

Durante a palestra, Luciano Coutinho, rebateu as críticas de que o volume de empréstimos do BNDES ao setor produtivo aumentam a dívida pública bruta e provocam inflação. “As críticas ao PSI [Programa de Sustentação do Investimento] são pouco informadas, porque só olham o custo dos recursos, mas nunca os benefícios gerados pelos financiamentos. [As críticas] vêm da visão que prefere desmontar a política de desenvolvimento industrial”, analisou.

Coutinho negou que o banco beneficie apenas determinados setores da economia. Segundo ele, dos 100 grupos industriais brasileiros, 92 têm acesso aos financiamentos do banco. Entre os 500 maiores grupos brasileiros, 408 têm acesso. “O BNDES tem dado acesso amplo a todos os grandes e tem o orgulho também de ter aumentado de maneira muito significativa o acesso de pequenas empresas ao seu crédito”, declarou.

O presidente do BNDES destacou ainda que, quando o banco tem participações acionárias em empresas por meio do BNDESPAR, a compra das ações é feita estritamente com recursos a custo de mercado, que não vem do Fundo de Amparo ao Trabalhado (FAT) nem do Tesouro Nacional. “Isso é sempre ignorado, por determinados veículos de mídia”, rebateu.

De acordo com Coutinho, o BNDESPAR, nos últimos anos, tem registrado resultados de retornos positivos de R$ 20 bilhões. “Apesar disso, gostam de pegar um ou outro caso de insucesso como fosse a regra”, informou. No ano passado, o banco recebeu críticas por ter ações em empresas de Eike Batista.

Ainda na palestra, o presidente do BNDES defendeu uma reforma tributária no país para melhorar e simplificar a estrutura tributária brasileira. “A reforma precisa tornar [a tributação] menos onerosa para o setor produtivo”, completou. (da Agência Brasil, Cristina Indio do Brasil)



Últimas

2019/11/22 » Utilização da capacidade da indústria atinge maior nível desde 2014
2019/11/22 » Decreto libera recursos do Orçamento contingenciados
2019/11/22 » Energia nuclear é prioridade para o Brasil, diz Bento Albuquerque
2019/11/22 » Bancos divulgam condições de mutirão de renegociação de dívidas
2019/11/21 » BC organiza mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal
2019/11/21 » América Móvil prevê investimentos de R$ 30 bilhões no Brasil
2019/11/21 » Guedes diz que abertura da economia será gradual
2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE

Ver mais »