Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Mantega diz que PIB revisado vai alterar indicação sobre desempenho da economia 14/05/2014

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reforça, neste momento, na Câmara dos Deputados, o discurso do governo sobre o fim da crise econômica. Ele disse que, ainda neste mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará o Produto Interno Bruto (PIB) revisado do Brasil, que alterará a indicação sobre o desempenho da economia brasileira.

 

O ministro Guido Mantega fala na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara sobre a aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), pela Petrobras (Antônio Cruz/Agência Brasil)

O ministro Guido Mantega disse a deputados federais que o governo tem uma previsão de crescimento diferente da anunciada pelo FMIAntonio Cruz/Agencia Brasil

 

Mantega, no entanto, não antecipou o resultado que será divulgado. “Não se sai com facilidade de uma crise do tamanho da que nos acometeu. Mas o Brasil está com uma previsão diferente do Fundo Monetário Internacional [FMI]”, disse. Em abril, o FMI reduziu as estimativas de crescimento do Brasil para 1,8% este ano. Ele participa de audiência nas comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

O ministro lembrou ainda que, no ano passado, a partir de maio, o mundo voltou a sofrer turbulências internacionais com o anúncio do Federal Reserve (Fed) – o Banco Central dos Estados Unidos – de uma redução nos estímulos na economia norte-americana, com a melhoria no cenário local. “Isso fez com que os recursos dos mercados emergentes deixassem esses países e fossem em busca de melhores resultados nos títulos do Tesouro dos Estados Unidos. Os analistas apressados queriam decretar finados os países emergentes”.

Mantega ressaltou, porém, que quando começou a operação do Fed de tirar US$ 10 bilhões por mês no pacote de estímulos econômicos criado para tirar os Estados Unidos da crise, o mercado já havia antecipado as reações às mudanças no mercado de capitais e “nada aconteceu”. “Houve uma calmaria nos mercados mundias com a volta do fluxo de capitais aos mercados, com patamares melhores. A taxa de câmbio voltou ao normal e estabeleceu-se uma certa tranquilidade. Não deixamos de receber investimentos estrangeiros diretos. Então, o Brasil manteve-se como um dos maiores receptores de investimentos diretos do mundo”, avaliou.

O ministro fala neste momento sobre a aquisição pela Petrobras da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, que teria ocasionado perdas contábeis superiores a US$ 500 milhões à estatal de petróleo. Na audiência, estão sendo discutidos também os rumos da economia brasileira.  O ministro iniciou a apresentação sem tratar de Pasadena, fazendo um panorama da situação econômica no mundo. (da Agência Brasil, Daniel Lima)



Últimas

2019/11/21 » BC organiza mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal
2019/11/21 » América Móvil prevê investimentos de R$ 30 bilhões no Brasil
2019/11/21 » Guedes diz que abertura da economia será gradual
2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos

Ver mais »