Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Luciano Coutinho confirma aporte de R$ 30 bi do Tesouro para BNDES 14/05/2014

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, confirmou hoje (14) que a instituição deve receber R$ 30 bilhões do Tesouro Nacional para manter financiamentos do banco em 2014. A previsão é que o montante seja liberado ainda este mês.

O aporte deve ser aprovado pela Medida Provisória 633, aprovada ontem (13), na Comissão Mista do Congresso Nacional e segue para votação no plenário da Câmara.

"Sim, existe esta discussão [da MP], já disse que estes recursos são necessários", declarou Coutinho. Segundo ele, o montante será investido no financiamento de projetos de infraestrutura e apoio a empresas e indústrias. "A sustentação de toda a carteira de projetos do banco requer esta suplementação", reforçou.

O aporte para o BNDES foi um pedido do Ministério da Fazenda e da Casa Civil e deve chegar ao banco ainda este mês. "Esperamos que sim (que seja este mês)", antecipou Coutinho, após deixar o Seminário Internacional BNDES 2014- Internet das Coisas: Oportunidades e Perspectivas da Nova Revolução Digital para Brasil.

O presidente do BNDES também voltou a sugerir que o desembolso do banco este ano deve ficar abaixo da quantia paga em 2013 - R$ 190,4 bilhões. "Prefiro não comentar [o montante do desembolso] porque, como sempre tenho dito, isso não é fácil de prever, depende da participação e compartilhamento com o setor privado", explicou, em relação ao cenário econômico, de oferta menor de crédito no mercado privado.

Coutinho, ao rebater críticas sobre a política econômica do governo, disse que a oferta de dinheiro ao setor produtivo por meio de juros subsidiados pelo governo, como faz o BNDES, não pressiona a inflação.

"Estamos criando capacidade produtiva, oferta, e esta medida é deflacionária. Você controla a inflação por duas pernas: uma controlando a demanda, e outra aumentando a oferta. Então, temos que aumentar a oferta", afirmou.

Com mais oferta, a tendência é queda de preços e da inflação, reforçou. (da Agência Brasil, Isabela Vieira)



Últimas

2019/11/22 » Utilização da capacidade da indústria atinge maior nível desde 2014
2019/11/22 » Decreto libera recursos do Orçamento contingenciados
2019/11/22 » Energia nuclear é prioridade para o Brasil, diz Bento Albuquerque
2019/11/22 » Bancos divulgam condições de mutirão de renegociação de dívidas
2019/11/21 » BC organiza mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal
2019/11/21 » América Móvil prevê investimentos de R$ 30 bilhões no Brasil
2019/11/21 » Guedes diz que abertura da economia será gradual
2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE

Ver mais »