Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Acordo entre BNDES e Inpi vai estimular a propriedade intelectual no país 15/05/2014

Os presidentes do Banco  Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), Otávio Brandelli, assinaram ontem (14), no Rio de Janeiro, um acordo de cooperação técnica para disseminação da cultura da propriedade intelectual entre as empresas brasileiras e promoção do desenvolvimento industrial, científico e tecnológico no país. O acordo tem vigência de cinco anos.

“Os atuais desafios à inovação impõem uma nova agenda, por isso é muito importante a cooperação mais estreita e coordenada entre as duas entidades. Queremos tecnologias geradas no país por empresas nacionais, queremos laboratórios de P&D (pesquisa e desenvolvimento) instalados no Brasil. Essa possibilidade começa a ser vislumbrada”, destacou Luciano Coutinho.

O presidente do Inpi disse que a parceria entre as duas instituições públicas irá estimular a inovação, na medida em que levará às empresas informações a partir do banco de patentes do órgão, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “Além disso, contribuirá para aproximar investidores de inventores, um dos gargalos no sistema de inovação”, apontou.

A diretora de Cooperação para o Desenvolvimento do Inpi, Denise Gregory, informou que será criado um grupo de trabalho para definir como poderão ser incluídos procedimentos de uso da propriedade industrial nos mecanismos de apoio do BNDES  a projetos de  inovação. “O ideal é que os técnicos do banco  estejam capacitados para entender sobre o uso estratégico da informação tecnológica”. A diretora salientou que o Inpi é o banco do conhecimento, pois ali são depositadas as informações sobre patentes.

“Em média, 75% de toda a informação tecnológica gerada no mundo inteiro só estão contidos em  bancos de patentes. Não estão contidos em artigos científicos, porque o depositante de patentes é obrigado, pela lei,  a descrever com muito detalhe a tecnologia que está ali embutida. Isso é muito útil em muitos setores”, observou Denise Gregory.

Ela destacou que, antes de fazer qualquer investimento, o inventor ou empresa deve fazer uma busca nesses  documentos, no banco de patentes, “para ver se não está reinventando a roda”. A diretora informou que  o BNDES vai incluir diretrizes em suas políticas sobre o uso de informação tecnológica.

“É o uso estratégico da informação tecnológica. Olhando o banco de patentes, ele ali vai ter o mapa da mina. Então, do nosso ponto de vista, é a coisa mais interessante que a gente vai fazer. São as ações de sensibilizar, capacitar o banco para esses temas relacionados à propriedade industrial: proteção, busca, consulta a banco de patentes. Porque o Inpi sozinho, como dizem os mineiros,  não dá conta.”

Segundo Denise, os servidores do BNDES já foram capacitados em alguns segmentos anteriormente, mas agora, a partir desse acordo, “isso vira uma ação sistemática, principalmente se entrar nas diretrizes do banco”. A partir do convênio, poderão ser feitos estudos de monitoramento tecnológico de alguns setores considerados estratégicos pelo governo, entre os quais os de petróleo e gás e saúde.

A diretora acrescentou que haverá ganhos também para o Inpi, uma vez que o BNDES tem um conhecimento refinado sobre financiamento à inovação e avaliação de artigos importantes para a competitividade. “A gente também quer ser capacitado, fazer uma troca com eles”. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos
2019/11/11 » Impostos dificultam pequenos e médios negócios, dizem empresários
2019/11/11 » IBGE revisa PIB de 2017 de 1% para 1,3%
2019/11/08 » Indicador da FGV mostra dificuldade de reação do mercado de trabalho

Ver mais »