Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
PEC no Senado propõe que União não possa vender controle da Petrobras 12/08/2014

No mesmo dia em que foi instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado, em 14 de maio deste ano, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) protocolou na Casa uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que proíbe a venda do controle acionário da empresa pela União até 2050.

A PEC foi encaminhada para iniciar a tramitação pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, mas ainda não foi designado relator para dar parecer sobre a proposição. Atualmente, além da CPI da Petrobras exclusiva do Senado, que tem uma sessão marcada para a próxima quarta-feira (13), uma outra CPI, Mista, também está em andamento para investigar as denúncias de corrupção em negócios da empresa.

Sem fazer relação entre as investigações de denúncias de corrupção na companhia e a proposta, a senadora cita os números que mostram o bom desempenho da Petrobras no mercado internacional para justificar a manutenção do controle acionário pelo governo federal.

A senadora lembra que a empresa é grande investidora em pesquisa e inovação e utilizada como ponto de partida para a aplicação de diversas políticas públicas no Brasil. Para Vanessa, isso só é possível porque, apesar de se tratar de uma sociedade de capital aberto, a União detém o controle acionário da companhia.

“É difícil acreditar que todos esses resultados tivessem sido alcançados se a exploração de petróleo no Brasil fosse inteiramente entregue à iniciativa privada. Possivelmente, não chegaríamos ao pré-sal, nem alcançaríamos a relativa autonomia energética que alcançamos. Há que considerar, também, a possibilidade de usar as compras da Petrobras como importante instrumento de política industrial, o que não seria possível caso ela fosse orientada exclusivamente pelo lucro. Do mesmo modo, não haveria incentivo para a atuação social e cultural atualmente praticada pela Petrobras, sem falar no elevado montante de recursos transferidos aos entes federados, utilizados no financiamento da oferta de serviços públicos, como saúde e educação”, justifica a senadora. (da Agência Brasil, Mariana Jungmann)



Últimas

2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre
2020/10/21 » Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações
2020/10/21 » Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro
2020/10/21 » Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses
2020/10/20 » Pacote comercial abre caminho para acordo mais amplo, diz governo
2020/10/20 » SP:acordo da ANTT permite investimento de R$ 6 bi em malha ferroviária
2020/10/20 » Como fazer a amortização do FGTS pelo celular
2020/10/19 » Comércio eletrônico e delivery aumentam consumo de embalagens
2020/10/19 » Doria apresenta plano de retomada econômica de São Paulo
2020/10/19 » Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro
2020/10/16 » Indicador antecedente da economia brasileira cresce 1,2% em setembro

Ver mais »