Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Vencedores do leilão de geração de energia solar terão linha financeira do BNDES 13/08/2014

Atendendo à estratégia  de fomentar novas fontes sustentáveis e alternativas de energia, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou ontem (12)  as condições de apoio financeiro para os vencedores do primeiro leilão de reserva de geração de energia elétrica a partir da luz solar, previsto para 31 de outubro próximo. O empréstimo será concedido a empresas com sede e administração no Brasil, tanto de capital nacional como estrangeiro, e a pessoas jurídicas de direito público.

Segundo o BNDES, poderão se candidatar ao financiamento os projetos  ganhadores do leilão que utilizarem parcelas maiores de conteúdo nacional, ou seja, que incluam um maior número de equipamentos fabricados no país, e que estejam  adequados à nova metodologia de credenciamento.

Uma das exigências é que haja a nacionalização progressiva de  componentes e processos específicos ao longo do período de implementação do plano, disse a estatal. Estratégia semelhante foi adotada pelo banco para estimular a construção de parques eólicos (geração de energia a partir dos ventos) e a sua cadeia de fornecedores de equipamentos e tecnologia.

O banco anunciou também a nova metodologia para credenciamento do conteúdo local de módulos e sistemas fotovoltaicos, que objetiva desenvolver  a cadeia de fornecedores nacionais de equipamentos para empreendimentos elétricos oriundos de fonte solar.

Segundo informou o BNDES,  a nova metodologia estabelece que a participação do banco no apoio aos empreendimentos vencedores do leilão “crescerá proporcionalmente ao número de processos industriais e componentes incorporados no Brasil”. O banco acredita que a nova metodologia permitirá que haja o desenvolvimento da cadeia industrial para a produção de componentes fotovoltaicos, inexistente atualmente no país.

Os recursos serão concedidos por meio do BNDES Finem - com custo financeiro de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), praticada pelo banco em suas operações, hoje da ordem de 5% ao ano -  e do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima) - cujo custo financeiro é 0,1% ao ano. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses

Ver mais »