Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Assassinatos sobem 6,3% na capital paulista, em agosto 26/09/2014

O número de assassinatos aumentou 6,3% em agosto, na capital paulista. Segundo balanço divulgado ontem (25) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública, foram registrados 84 homicídios dolosos no mês, ante 79 em agosto do ano passado. No entanto, de janeiro a agosto o número de assassinatos caiu 2,7% em relação ao mesmo período de 2013. Baixou de 776 para 730.

O secretário de Segurança Pública, Fernando Grella, destacou, durante a apresentação das estatísticas, que apesar do crescimento mensal, o número de homicídios dolosos ainda é um dos menores dos últimos anos. No estado, o número de assassinatos caiu 12,6% - 325 em agosto último e 372 no mesmo mês de 2013. Segundo Grella, os números mostram que na cidade de São Paulo a taxa de homicídios está dentro do padrão considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde, de até dez casos por 100 mil habitantes. Em agosto, a tacha ficou em 9,81 na capital e 10,23 no estado.

Apesar da redução do número de assassinatos, os confrontos com a polícia têm aumentado. De janeiro a junho 317 pessoas foram mortas por policiais militares em serviço. No mesmo período de 2013, foram 150 mortes. “Em números absolutos houve aumento, mas em números relativos, considerados os confrontos, o percentual de pessoas que foram mortas ou fugiram e foram presas, não há nenhum desequilíbrio”, ressaltou Grella. De acordo com o secretário, no ano passado 17% dos confrontos com a polícia resultaram em morte. Em 2014 o índice caiu para 16%.

Na semana passada, o policial militar Henrique Dias Bueno de Araújo matou o vendedor ambulante Carlos Augusto Muniz Braga. O ambulante tentou tomar o spray de gás de pimenta do policial e levou um tiro na cabeça. O caso está sendo apurado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa e pela Corregedoria da Polícia Militar.

Grella relacionou o crescimento do número de confrontos ao aumento do número de crimes e da violência usada nos assaltos. “O nível de violência é maior, sem dúvida nenhuma, hoje. Isso não é só em São Paulo, mas em vários estados. Isso é uma realidade, inclusive pelo número de confrontos que a polícia tem tido. Número bem superior ao que havia no passado”, disse.

Em agosto, os roubos cresceram 11,7% no estado, com 25,3 mil casos, ante 22,6 mil verificados no mesmo mês de 2013. Na capital paulista, os registros subiram 13,6%, com 12,9 mil casos em agosto. Os latrocínios cresceram 10% no estado, em agosto, com 33 casos. (da Agência Brasil)



Últimas

2020/05/29 » Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
2020/05/29 » Bolsonaro diz que auxílio emergencial deverá ter quarta parcela
2020/05/29 » Faturamento caiu em mais de 80% das indústrias nos últimos 45 dias
2020/05/29 » Pedidos de recuperação judicial caem 3,2% em abril
2020/05/28 » Plano de retomada da economia em São Paulo terá cinco fases
2020/05/28 » Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer
2020/05/28 » Rússia adia cúpula do Brics devido ao novo coronavírus
2020/05/27 » Opas: Américas são novo epicentro da covid-19
2020/05/27 » Governo libera mais R$ 28,7 bilhões para auxílio emergencial
2020/05/27 » Governo vai disponibilizar lista de quem recebeu auxílio emergencial
2020/05/26 » Ministério divulga diretrizes para construção de hospitais de campanha
2020/05/26 » EUA antecipam em dois dias restrição de viagens do Brasil
2020/05/26 » Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia
2020/05/22 » Receita inicia hoje consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda
2020/05/22 » Receita lança aplicativo CPF Digital
2020/05/22 » Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns da covid-19
2020/05/19 » Tabagismo e coronavírus são combinação catastrófica, diz fundação
2020/05/19 » Vacina para covid-19 mostra resultado promissor
2020/05/19 » Alívio no mercado externo faz dólar cair para R$ 5,72
2020/05/18 » Critérios e avaliações na recuperação de covid-19

Ver mais »