Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Risco de déficit de energia em 2015 é 5% no Sudeste e Centro-Oeste, diz CMSE 06/11/2014

O risco de déficit de energia este ano no Brasil é zero, informou hoje (5), por meio de nota, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Para 2015, o risco é 5% nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, e 0,7% na Região Nordeste. Em outubro, ele era 4,7% e 0,8%, respectivamente. Tendo por base esses números, o comitê avalia que as condições do Sistema Interligado Nacional (SIN) mantém-se estável e estruturalmente equilibrado, com sobra estrutural de cerca de 6.600 megawatt (MW) médios para atender a carga prevista.

A nota – a exemplo da divulgada em outubro – diz ainda que, apesar do equilíbrio estrutural do sistema, podem ser necessárias “ações conjunturais específicas”, devido a irregularidades apresentadas nos reservatórios. Assim sendo, acrescenta, há possibilidades de o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) adotar “medidas adicionais àquelas normalmente praticadas, como a estratégia que vem sendo adotada, em 2014, para preservação dos estoques nos principais reservatórios de cabeceira do SIN”, informou, sem detalhar quais seriam essas ações conjunturais ou quais foram as medidas adotadas em 2014.

Segundo o comitê, apesar de as principais bacias hidrográficas do país enfrentarem uma “situação climática desfavorável” – o que resulta em uma baixa nos reservatórios do Sudeste e do Centro-Oeste –, o SIN ainda dispõe de “condições para o abastecimento do país”. Por ser interligado, o sistema permite que o país se beneficie de sua diversidade hidrológica, aliviando o uso – ou, conforme diz a nota, promovendo uma “menor redução”– do nível de armazenamento das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

Em outubro a chuva foi acima do normal na metade sul da Região Sul e abaixo do normal nas demais regiões. Com isso as afluências verificadas foram 64% nas regiões Sudeste e Centro-Oeste; 36% no Nordeste; 139% na Região Sul; e 76% na Região Norte.

Ainda segundo a nota, o fenômeno climático El Niño (fenômeno causado pelo aquecimento das águas do Oceano Pacífico), que apresenta intensidade fraca a moderada, continuará nos próximos meses, tendo como consequência chuvas no Sul em valores normais ou superiores à média histórica. (da Agência Brasil, Pedro Peduzzi)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »