Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Primeira estimativa feita pelo IBGE indica safra 4,4% maior em 2015 12/02/2015

A primeira estimativa de 2015 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale) indica crescimento de 4,4%, em relação à safra de 2014, devendo totalizar 201,3 milhões de toneladas. No ano passado, foram colhidas 192,8 milhões de toneladas.

Os dados fazem parte do primeiro Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) divulgado hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números indicam que a área a ser colhida alcança 57,2 milhões de hectares, o que representa um crescimento de 1,6%. Em 2014, a área colhida foi 56,3 milhões de hectares.

Arroz, milho e soja, os principais produtos deste grupo, somados, representam 91,6% da estimativa da produção e respondem por 85,4% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, houve acréscimo de 3,5% na soja, reduções de 1,3% na área plantada de arroz e de 0,3% na de milho. No que se refere à produção, houve crescimento nas estimativas de 3,3% para a safra de arroz, 10,5% para a soja e queda de 2,9% para o milho.

Segundo o levantamento, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas será maior na Região Centro-Oeste, com 81,7 milhões de toneladas. O  Sul responderá por 75,2 milhões de toneladas; o Sudeste, por 19,7 milhões de toneladas; o Nordeste, por 19,2 milhões de toneladas, e o Norte, por 5,5 milhões de toneladas.

Comparativamente à safra passada, constatou-se crescimento de 0,2% no volume de produção da Região Norte; de 23% do Nordeste; de 9,7% do Sudeste e 6,3% do Sul. Em contrapartida, o Centro-Oeste apresentou diminuição de 1,5% em relação à produção do ano anterior.

Na avaliação para 2015, Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,1%. Outros estados que aumentaram a produção foram o Paraná (18,2%) e o Rio Grande do Sul (15,9%), que, somados, representaram 57,2% do total nacional previsto.

Quando comparadas à produção obtida em 2014, as estimativas de janeiro deste ano indicam que 12 dos 26 produtos aumentaram. Os destaques são o amendoim em casca primeira safra (crescimento de 18,8%), arroz em casca (3,3%), a aveia em grão (23,6%), cevada em grão (23,1%), soja em grão (10,5%) e o trigo em grão (20,4%).

Dos 14 produtos com variações negativas destacam-se o algodão herbáceo em caroço (7,3%), amendoim em casca segunda safra (11,2%), batata-inglesa segunda safra (7,6%), batata-inglesa terceira safra (19,4%) e o cacau em amêndoa (16,7%). (da Agência Brasil, Nielmar de Oliveira)



Últimas

2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento
2020/01/15 » Mochilas pesadas na infância podem acarretar problemas na fase adulta
2020/01/14 » Consumidor espera saldões para comprar com desconto produto mais caro
2020/01/14 » IR: contribuinte não poderá deduzir gasto com previdência de doméstica
2020/01/14 » Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias
2020/01/13 » Migração de empregadores para eSocial só terminará em 2023
2020/01/13 » Agronegócio brasileiro exportou US$ 96,8 bilhões em 2019
2020/01/13 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,58%
2020/01/13 » Migração da poupança para outros investimentos exige cuidado
2020/01/13 » Setores de TI e internet dominam ranking sobre mercado de trabalho
2019/12/19 » Retomada do mercado de trabalho é lenta e se apoia na informalidade
2019/12/19 » Com alta dos preços da carne, inflação deve ficar em 0,81% em dezembro

Ver mais »