Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
BNDES financia 50% dos projetos em leilões de geração de energia 30/04/2015

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiará 50% do valor dos empreendimentos de leilões de geração de energia – Leilão A-5 – previstos para hoje (30). A regra é a mesma adotada no leilão do último dia 27. Isso vale para hidrelétricas acima de 30 megawatts (MW) e geração de energia não renovável. Hidrelétricas com geração abaixo de 30 MW e empreendimentos de demais energias renováveis contarão com empréstimos de até 70% dos itens financiáveis.

As condições de financiamento para o leilão foram anunciadas hoje (29) pelo BNDES e dão continuidade à política de financiamento à infraestrutura em conjunto com a emissão de debêntures – título de crédito representativo de empréstimo que uma companhia faz junto a terceiros. Foram habilitados 50 empreendimentos pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que totalizam a oferta de 6,7 mil MW.

O tomador de empréstimos no BNDES pagará a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) praticada pelo banco em suas operações e fixada em 6% ao ano pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para o período de 1º de abril a 30 de junho deste ano. A remuneração básica do BNDES será de 1,2% ao ano e a remuneração de risco de até 2,87% ao ano.

De acordo com as condições financeiras divulgadas para os leilões de energia de abril, o prazo de amortização será de até 20 anos para hidrelétricas de qualquer capacidade e até 16 anos para as demais energias renováveis e para energias não-renováveis. O BNDES informou que existe a possibilidade de conversão do sistema de amortização do Sistema de Amortização Constante (SAC) para o Sistema Price, quando for feita emissão de debêntures de infraestrutura pelo beneficiário do crédito.

O banco destacou que o financiamento para a compra de máquinas e equipamentos importados que não tenham similar no Brasil terá remuneração básica de 2% ao ano e taxa de risco de crédito de até 2,87% ao ano. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2020/09/29 » CNI: confiança do empresário industrial cresce em todos os setores
2020/09/29 » Prazo de entrega da declaração do ITR acaba na quarta-feira
2020/09/29 » União libera R$ 5 bi para financiar MEI, micro e pequena empresa
2020/09/28 » Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
2020/09/28 » Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas
2020/09/28 » Governo economiza R$ 1 bilhão com trabalho remoto de servidores
2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais

Ver mais »