Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Preços de frutas e hortaliças mantêm tendência de queda, diz Conab 23/06/2015

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou hoje (22) boletim de comercialização de hortigranjeiros e frutas nas centrais de Abastecimento (Ceasas) de São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Vitória e do Rio de Janeiro, bem como nos principais entrepostos regionais do país. Com base na variação de preços dessas praças, a Conab destaca que houve aumento considerável nos preços do tomate e da cebola, nas últimas semanas, mas que a entrada das safras de cebola do Vale do São Francisco e do tomate, safra da seca, vem diminuindo a pressão de alta. E a tendência é de queda dos preços.

A Conab ressalta que as frutas mais comercializadas nas principais Ceasas também apresentam tendência de queda nos preços. Contribuem para isso a grande oferta de banana nanica e os valores em baixa da laranja e do mamão. Em contrapartida, a comercialização das hortaliças não tem comportamento uniforme.

Segundo o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Newton Araújo Silva Júnior, algumas hortaliças tiveram redução de oferta no mercado, com consequente aumento de preços. O tomate, por exemplo, sofreu com a crise hídrica desde o inicio do ano, atrasou e diminuiu o plantio e a qualidade do produto caiu. A cebola também sofreu com os efeitos climáticos e atrasou a produção, principalmente na região de São Gotardo e Uberaba, em Minas Gerais, e não teve a qualidade esperada, além de perda significativa em Santa Catarina, disse ele.

De acordo com a Conab, o preço médio da batata, que apresentava forte tendência de queda, recuperou-se nos mercados de Minas Gerais, do Espirito Santo e do Rio de Janeiro. O aumento localizado de preços pode ser explicado pela falta temporária na oferta, causada pelo encerramento da safra das águas, em maio, e o pico de produtividade da safra das secas, esperado para este mês, quando mais da metade da safra deverá ser colhida.

O preço da  alface também caiu em todas as centrais de abastecimento pesquisadas – a queda chegou a 58% na Ceagesp-ETSP. Já o preço médio da cenoura continua apresentando elevação em quase todos os principais mercados atacadistas do país, devido ao cenário de baixa oferta. (da Agência Brasil)



Últimas

2020/11/30 » ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações
2020/11/30 » Corretoras poderão atuar com pagamentos de boletos a partir de janeiro
2020/11/30 » Confiança da indústria atinge maior valor em dez anos, diz FGV
2020/11/30 » Fiscalização do Procon-SP registra infração em 70% de lojas visitadas
2020/11/30 » Taxa de desemprego passa de 13,3% para 14,6% no terceiro trimestre
2020/11/30 » Inflação do aluguel sobe e acumula 24,52% em 12 meses
2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade

Ver mais »