Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Lançamento de novo satélite astronômico pelo Japão é cercado de expectativas 11/02/2016

Será lançado sexta-feira do centro espacial de Tanegashima, na província japonesa de Kagoshima, o Astro-H, novo satélite astronômico do Japão. O artefato é capaz de observar buracos negros no espaço com o uso de raios X. É grande a expectativa de que possa esclarecer o mistério em torno dos buracos negros, não detectáveis pela luz. Neste Comentário, fala sobre o novo satélite o professor emérito Yasunori Matogawa, da Agência de Exploração Espacial do Japão.

“Os últimos cinco satélites astronômicos de raios X foram lançados pelo foguete Mu. Desta vez será usado um foguete maior, o H2A. O Astro-H pôde, assim, ser construído extremamente longo, grande e pesado. O satélite é capaz de transportar mais aparelhos. Temos, portanto, a grande expectativa de que a missão conquistará algo sem precedentes na observação de buracos negros ou de um agrupamento de galáxias, por exemplo.

A respeito do Astro-H, vale notar a sua capacidade de visualização, muito mais potente que a de satélites de raios X anteriores. Ou seja, está dotado de uma sensibilidade a raios X bem maior, que lhe possibilita observar em mais detalhes objetos ainda mais afastados no espaço. Em particular, o detector microcalorímetro pode medir, uma a uma, partículas de raios X com uma precisão surpreendente. Estamos na expectativa de que o satélite nos permita ver buracos negros em grandes galáxias fora da Via Láctea, por exemplo.

Afirma-se que os buracos negros guardam pistas para o esclarecimento de mistérios sobre a criação do universo. Se pudermos ver buracos negros que não tínhamos antes condições de visualizar, compreenderemos em detalhes como o universo veio a se tornar o que é na atualidade.

Após a descoberta, no início da década de 1960, de que os raios X vêm do espaço, o Japão lançou, nos anos 70, o Hakucho, o seu primeiro satélite astronômico de raios X. Desde então, o país desempenha um papel de liderança na observação espacial com raios X. Desenvolvemos o Astro-H como uma síntese dos esforços japoneses. Convém ressaltar que foi um trabalho realizado em parceria com pesquisadores de outras nações, do modo como havíamos feito no desenvolvimento do satélite anterior. Em vista de ser o resultado da reunião de tecnologias de ponta mundiais, pode-se afirmar com segurança que o Astro-H é um satélite astronômico de raios X nunca visto antes pelo mundo.” (da NHK World)



Últimas

2020/04/08 » Confira como pedir a renda básica emergencial de R$ 600
2020/04/08 » Ajuda emergencial não pode ser debitada para quitar dívidas, diz Caixa
2020/04/08 » Senado aprova projeto para socorrer microempresas
2020/04/07 » Autônomo pode baixar aplicativo a partir de hoje para renda de R$ 600
2020/04/07 » OMS alerta sobre afrouxar medidas contra coronavírus cedo demais
2020/04/07 » Ministério define novas orientações sobre distanciamento social
2020/04/06 » Saiba como cadastrar e usar a CNH digital
2020/04/06 » MEC autoriza antecipar formatura de alunos da área de saúde
2020/04/06 » Mercado financeiro prevê queda de 1,18% da economia este ano
2020/04/06 » ONU pede proteção a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica
2020/04/06 » Cidades com mais de 50 mil habitantes começam a usar pregão eletrônico
2020/04/06 » Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos
2020/04/03 » Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus
2020/04/03 » Novo coronavírus traz novos desafios para cuidadores de idosos
2020/04/02 » Auxílio emergencial é publicado e governo abre crédito de R$ 98 bi
2020/04/02 » Medidas contra coronavírus custarão R$ 224,6 bi para o governo
2020/04/02 » Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19
2020/04/02 » Covid-19: governo aprova medidas para área da assistência social
2020/04/02 » Senado aprova extensão de auxílio de R$ 600 a mais de 30 categorias
2020/04/02 » Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial

Ver mais »