Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Safra de café em 2017 será menor que no ano anterior, estima Conab 17/01/2017

A produção brasileira de café da safra 2017 deverá ficar entre 43,65 e 47,51 milhões de sacas do produto beneficiado. A previsão indica uma redução entre 15 e 7,5% em relação à produção de 51,37 milhões de sacas obtidas em 2016. Cada saca tem 60 quilos. Os dados foram divulgados hoje (17) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo a Conab, este é um ano de baixa bienalidade para o café. A característica dessa cultura faz com que a planta – especialmente o café arábica – obtenha melhores rendimentos em anos alternados independetemente de tratamento do solo ou de outras ações tecnológicas.

Assim, esta primeira estimativa mostra redução de 19,3% a 12,7% na produção de arábica, que abrange 80% do total de café produzido no país. A Conab estima que sejam colhidas entre 35,01 e 37,88 milhões de sacas. O resultado deve-se principalmente ao ciclo de bienalidade negativa do grão.

A produção do café conilon, que representa 20% do total, é estimada entre 8,64 e 9,63 milhões de sacas, com crescimento entre 8,1% a 20,5% em relação à safra 2016. Esse resultado se deve, sobretudo, à recuperação da produtividade nos estados da Bahia e de Rondônia, bem como ao maior uso de tecnologias.

Área plantada

A Conab também informa que a área total plantada no país com café chegou a 2,23 milhões de hectares, aumento de 0,2% em relação à área cultivada em 2016. No entanto, prevê-se uma redução de produtividade em termos gerais entre 12,6% e 4,9%, podendo situar-se entre 23,02 e 25,05 sacas por hectare. A área plantada do café arábica que mais sofre a influência do ciclo atual de baixa bienalidade, deve ter produtividade entre 23,48 e 25,40 sacas por hectare.

Para o café conilon o levantamento indica recuperação de parte do potencial de produtividade, variando de 21,33 a 23,78 sacas por hectare, com ganhos entre 13,4% e 26,5%. Por outro lado, há previsão de uma diminuição de 4,7% na área em produção por problemas climáticos pontuais, como seca e má distribuição de chuvas por três anos consecutivos no Espírito Santo – maior produtor da espécie no país. (da Agência Brasil)



Últimas

2020/07/16 » Covid-19: 80% dos executivos no país esperam queda na receita em 2020
2020/07/16 » Cartórios passam a monitorar violência patrimonial contra idosos
2020/07/16 » Saiba como fazer o teste diagnóstico de covid-19 pelo plano de saúde
2020/07/14 » Parcela de petróleo da União por contratos de partilha cresce 50%
2020/07/14 » UFMG faz campanha para ampliar acesso de alunos a aulas remotas
2020/07/14 » Setor de segurança tem alta de 40% na busca por tecnologia inteligente
2020/07/13 » Saiba como funciona o ITBI
2020/07/13 » Estatuto da Criança e do Adolescente completa 30 anos
2020/07/13 » Caixa inclui custo com cartório e ITBI em financiamento imobiliário
2020/07/10 » Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato
2020/07/10 » ONU pede fim do financiamento ao carvão e apoio à energia renovável
2020/07/10 » OMS quer mais evidências sobre transmissão da covid-19 pelo ar
2020/07/09 » Novo site simplifica adesão ao acordo dos planos econômicos
2020/07/09 » Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender
2020/07/09 » Pandemia causou impacto em 57% das companhias exportadoras, revela CNI
2020/07/09 » Estimativa de junho prevê safra recorde de 247,4 milhões de toneladas
2020/07/09 » MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021
2020/07/08 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia
2020/07/08 » Câmara aprova MP que suspende cumprimento mínimo de dias letivos
2020/07/08 » Câmara aprova MP que permite reembolso de passagem aérea em até um ano

Ver mais »