Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Projeto prevê pagamento de indenização a vítimas de violência sexual e doméstica 11/10/2017

Projeto aprovado ontem (10) pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Cãmara prevê que o Estado será obrigado a pagar indenização de até 60 salário mínimos aos dependentes de vítimas de crimes de violência sexual e doméstica, nos casos em que ficar comprovada a negligência do Poder Público. A proposta também prevê pagamento de pensão para dependentes das vítimas.

Pelo texto, que segue agora para análise das comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça, caso a vítima sofra agressão que a deixe com sequelas e a impeça de trabalhar, ela poderá requerer aposentadoria por invalidez no valor de pelo menos um salário mínimo, independentemente de carência ou de ser segurada do Regime Geral de Previdência Social (RGPS).

Para a relatora do projeto, deputada Flávia Morais (PDT-GO), a proposta está de acordo com os compromissos internacionais assumidos pelo Brasil em razão da aprovação e promulgação da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher.

“Diariamente, chegam ao nosso conhecimento inúmeros casos de mulheres que, mesmo após buscarem socorro policial ou até mesmo judicial, acabam se tornando vítimas fatais de seus agressores. O Estado se omite ou negligencia a proteção à ofendida, quando deveria agir para garantir sua integridade física. Nesse panorama, a proposição em análise se revela extremamente oportuna”, argumentou a deputada.

O texto aprovado hoje na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher é um substitutivo ao projeto original apresentado pela deputada Jô Moraes (PCdoB-MG). A proposta inicial garantia à vítima de violência doméstica ou sexual indenização de R$ 50 mil, acrescida de pensão mensal de R$ 510, corrigida anualmente, aos filhos menores de 18 anos ou incapazes. No substitutivo, o valor da indenização foi fixado em salários mínimos.

“Busca-se, com tal proposta, uma atuação mais efetiva do Poder Público no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher”, ressaltou Flávia Morais. (da Agência Brasil, Ivan Richard Esposito)



Últimas

2017/12/15 » Roberto Barroso diz que há uma imensa demanda no Brasil por integridade
2017/12/15 » Implementação de base curricular no país é desafio, dizem especialistas
2017/12/15 » Saiba o que é a base nacional que vai orientar currículos das escolas
2017/12/15 » Base nacional curricular para educação básica é aprovada pelo CNE
2017/12/15 » IBGE: 50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza
2017/12/15 » Setor de serviços recua 0,8% de setembro para outubro, diz IBGE
2017/12/15 » Intenção de investimentos da indústria avança 10,9 pontos
2017/12/15 » Exportações da agropecuária brasileira crescem 115% em novembro
2017/12/14 » Orçamento de 2018 é aprovado com previsão de gastos de R$ 3,57 trilhões
2017/12/14 » Produção de carne de frango e de porco aumenta em 2017, diz ABPA
2017/12/14 » Empresas devedoras do FGTS já podem parcelar débitos
2017/12/14 » Prorrogado prazo para usar FGTS em prestações atrasadas de crédito imobiliário
2017/12/14 » Número de imigrantes com contrato de trabalho formal caiu 13% no Brasil em 2016
2017/12/14 » Reforma da Previdência é vital para equilibrar economia, diz presidente do BC
2017/12/14 » Melhora dos indicadores se baseia no avanço das reformas, diz ministro
2017/12/14 » Presidente do BC alerta para risco de bolha em mercado de moedas virtuais
2017/12/13 » Comércio varejista tem queda de 0,9% em outubro
2017/12/12 » IBGE estima queda de 9,2% na safra de cereais de 2018
2017/12/12 » BC sinaliza que pode fazer novo corte na taxa básica de juros em fevereiro
2017/12/12 » Indústria 4.0 deve atingir 21,8% das empresas brasileiras em uma década

Ver mais »