Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Reforma do PIS/Confins deve levar dois anos, diz secretário da Fazenda 09/03/2018

A implementação da reforma do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Confins) deve levar pelo menos dois anos, afirmou hoje (9) o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, no Seminário Internacional AGU 25 Anos”.

De acordo com o secretário, o projeto, em elaboração pelo governo, já está “maduro” para ser encaminhado ao Congresso Nacional.

PIS e Confins são contribuições federais que incidem sobre a receita bruta auferida pela pessoa jurídica. Incidem tanto sobre o faturamento ou o auferimento de receitas para pessoas jurídicas de direito privado; sobre o pagamento da folha de salários para entidades de relevância social determinadas em lei; e sobre a arrecadação mensal de receitas correntes e o recebimento mensal de recursos para entidades de direito público.

Segundo o secretário, por ter regras “extremamente complexas” sobre o cálculo do crédito tributário, há muitos processos. Ele acrescentou que atualmente 80% dos litígios no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) são sobre Pis/Confis. “Esse número fala por si só. Tem algo errado na própria regulamentação. Nós precisamos simplificar”, disse o secretário.

Guardia disse ainda que seria ideal a fusão do PIS-Confins com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto sobre Serviços (ISS), mas essa mudança seria complexa por envolver estados e municípios.

“O ideal seria ter uma reforma que migrasse o PIS/Cofins para uma regra muito simples, para todos os produtos da economia, para nós podermos caminhar para o imposto sobre o valor adicional nacional, que faria também a fusão com o ICMS, o ISS, e o PIS-Cofins”.

De acordo com Guaria, a reforma do PIS/Confis vai “facilitar qualquer reforma tributária”. “Isso vai reduzir custo de cumprimento das obrigações tributárias, vai reduzir litígios”.

Guardia acrescentou que a reforma do PIS/Cofins será feita em duas etapas. “Primeiro, faremos do PIS para não ter erro de calibragem nessa nova alíquota e, depois, a gente faz o Cofins. Então, é uma reforma em duas fases que vai levar pelo menos dois anos para implementar. É melhor ir devagar e rumar na direção correta”, disse.

No último dia 6, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, já tinha sinalizado que a unificação das contribuições será feita em etapas. As duas contribuições equivalem a quase 4% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas no país). O PIS equivale a quase 1% do PIB. (da Agência Brasil, Kelly Oliveira)



Últimas

2018/06/22 » Estatais registram lucro 44,8% maior no primeiro trimestre de 2018
2018/06/22 » Bancos terão expediente hoje na parte da tarde
2018/06/22 » Entidades defendem aprovação do cadastro positivo para reduzir juros
2018/06/20 » CNI: confiança do empresário industrial tem maior queda desde 2010
2018/06/20 » Associação médica alerta para riscos de tratamento contra varizes
2018/06/20 » Aneel regulamenta recarga de veículos elétricos
2018/06/20 » Brasil pode se tornar grande exportador de petróleo, diz executivo
2018/06/19 » Anac prevê leilão de mais 13 aeroportos até o fim do ano
2018/06/19 » Obesidade atinge quase 20% da população brasileira, mostra pesquisa
2018/06/19 » Temer sanciona lei que permite venda direta do óleo do pré-sal
2018/06/18 » Petrobras reduz em 1,24% o preço da gasolina nas refinarias
2018/06/18 » Mercado financeiro espera por manutenção da Selic em 6,50% esta semana
2018/06/18 » Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
2018/06/18 » Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
2018/06/15 » Indústria paulista fecha 3,5 mil postos de trabalho em maio
2018/06/15 » Receita paga primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2018
2018/06/15 » Atividade econômica cresce 0,46% em abril
2018/06/15 » Privatização de distribuidoras da Eletrobras está prevista para julho
2018/06/15 » Por 6 votos a 5, STF impede conduções coercitivas para interrogatório
2018/06/13 » Acordo União Europeia-Mercosul deve sair até as eleições, diz ministro

Ver mais »