Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Indicador aponta pessimismo do consumidor brasileiro com a economia 13/03/2018

O consumidor brasileiro ainda está pessimista com a economia, segundo o Indicador de Confiança do Consumidor, divulgado hoje (13) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL). O indicador somou 42,8 pontos em fevereiro, valor acima do observado em igual período do ano passado (41,4 pontos), mas ainda abaixo dos 50 pontos, o que indica pessimismo. Entre 50 e 100 pontos o indicador passa a indicar otimismo com a economia.

O índice  tem dois componentes: o indicador de condições atuais, que mostra o cenário atual da economia e que alcançou 32,4 pontos em fevereiro; e o de expectativas que avalia o que os consumidores esperam para os próximos meses e que somou 53,2 pontos.

Segundo os dados, 74% dos brasileiros avaliam a situação atual econômica como ruim, enquanto apenas 4% a consideram ótima ou boa. Entre os que fazem uma avaliação negativa da economia, a maior parte cita o desemprego como principal razão para isso (64%), seguido pelos preços altos (60%) e as elevadas taxas de juros (38%). “A consolidação da volta da confiança é uma condição necessária para a retomada do consumo das famílias e dos investimentos entre os empresários, mas isso dependerá, fundamentalmente, do aumento de vagas de emprego e ganhos reais de renda, depois de um longo período de queda”, disse o presidente da CNDL, José Cesar da Costa.

Entre os 39% dos entrevistados que estão pessimistas com o futuro da economia, 66% apontam a corrupção como um dos principais fatores que atrapalham o desempenho do país, seguido pelo desemprego (mencionado por 46%) e a inflação fora do controle (32%). Já entre os 22% de otimistas, mais da metade (51%) não sabem justificar suas razões, enquanto 24% atribuem isso ao fato de que as pessoas estão consumindo mais e 22% apontam que o desemprego está caindo.

Dos 801 consumidores entrevistados, 48% apontaram que o custo de vida é o que mais tem pesado na vida financeira familiar, enquanto 21% citaram o desemprego. (da Agência Brasil, Elaine Patricia Cruz)



Últimas

2018/10/17 » Atividade econômica registra terceiro mês seguido de crescimento
2018/10/17 » Indústria paulista gera 500 vagas de emprego em setembro
2018/10/17 » STF decide que imóveis de programa habitacional não pagam tributos
2018/10/16 » Setor de serviços cresce 1,2% de julho para agosto
2018/10/16 » Consumidores não acham que produção de alimento ameace o meio ambiente
2018/10/16 » Trocas de operadora de telefonia chegam a 1,6 milhão em três meses
2018/10/15 » Bancos já podem receber boletos vencidos acima de R$ 100
2018/10/15 » ANP autoriza dez empresas para oferta permanente de petróleo
2018/10/15 » Estimativa de inflação sobe pela quinta vez e vai para 4,43% este ano
2018/10/11 » Commodities aumentam participação nas exportações brasileiras, diz FGV
2018/10/11 » IBGE reduz estimativa de queda da safra para 6% neste ano
2018/10/11 » CNI reduz de 1,6% para 1,3% projeção de expansão da economia este ano
2018/10/11 » Com 238,5 milhões de toneladas, Conab estima recorde da safra de grãos
2018/10/11 » Comércio varejista cresce 1,3%, diz pesquisa do IBGE
2018/10/10 » Índice usado em contratos de aluguel acumula alta de 10,99%
2018/10/10 » Combustíveis e transportes têm maiores altas em setembro
2018/10/10 » Começa hoje segunda fase do eSocial para empresas de médio porte
2018/10/09 » Produção de motocicletas cresce 5,2% em setembro, diz Abraciclo
2018/10/09 » Greve dos caminhoneiros diminuiu produtividade da indústria, diz CNI
2018/10/09 » ANP: fiscalização a postos aumenta em 2018; autos de infração diminuem

Ver mais »