Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Lucro dos bancos corresponde a 14% do custo do crédito 12/06/2018

O lucro dos bancos correspondeu a 14,04% do custo do crédito para famílias e empresas, de acordo com dados divulgados hoje (12) pelo Banco Central (BC) no Relatório de Economia Bancária. Além da margem financeira (lucro) dos bancos, os custos do crédito são compostos por inadimplência (38,27%), despesas administrativas (25,55%) e tributos (22,13%). Esses dados são referentes ao ano passado.

Em relação a 2016, o lucro respondeu por 14,41% do custo do crédito para o tomador, a inadimplência por 38,57%, as despesas administrativas, 24,23%, e os tributos, 22,79%.

De acordo com o relatório, a ampliação da concorrência pode tornar os empréstimos mais baratos por meio da redução dos lucros. Segundo o BC, ainda que o lucro tenha menor peso nos custos para o tomador de crédito, ampliar a concorrência é uma “prioridade”. “A instituição [BC] vem tomando medidas para aumentar a disponibilidade de informações às instituições financeiras, adaptar a regulação de acordo com o porte da instituição financeira, fomentar a portabilidade de empréstimos, facilitar o acesso ou mudança de instituição financeira pelos clientes e incentivar inovações financeiras”, diz o BC.

Concentração bancária

Para o BC, maior concorrência entre os bancos não requer necessariamente menor nível de concentração bancária (poucos bancos atuando no mercado). “O Banco Central monitora a concentração do Sistema Financeiro Nacional e está atento aos riscos para o sistema e aos possíveis efeitos sobre o spread [diferença entre taxa de captação do dinheiro pelos bancos e a taxa cobrada dos clientes] bancário e outros preços. Entretanto, a relação entre concentração e spreads não é tão direta quanto o senso comum pode sugerir”, pondera. De acordo com o BC, outros fatores estruturais são importantes para se explicar o custo do crédito: despesas administrativas, impostos, margem financeira (lucro) e inadimplência.

De acordo com o relatório, em 2016, o Brasil estava no grupo de países com os sistemas bancários mais concentrados, o que inclui Austrália, Canadá, França, Holanda e Suécia.

Crescimento do crédito

No relatório, o BC projeta crescimento de 3% do crédito, este ano. Em março, o BC divulgou projeção maior: 3,5%. O saldo do crédito para pessoas físicas deve crescer 7%, enquanto para as empresas, a previsão é de queda de 2%. (da Agência Brasil, Kelly Oliveira)



Últimas

2018/06/20 » CNI: confiança do empresário industrial tem maior queda desde 2010
2018/06/20 » Associação médica alerta para riscos de tratamento contra varizes
2018/06/20 » Aneel regulamenta recarga de veículos elétricos
2018/06/20 » Brasil pode se tornar grande exportador de petróleo, diz executivo
2018/06/19 » Anac prevê leilão de mais 13 aeroportos até o fim do ano
2018/06/19 » Obesidade atinge quase 20% da população brasileira, mostra pesquisa
2018/06/19 » Temer sanciona lei que permite venda direta do óleo do pré-sal
2018/06/18 » Petrobras reduz em 1,24% o preço da gasolina nas refinarias
2018/06/18 » Mercado financeiro espera por manutenção da Selic em 6,50% esta semana
2018/06/18 » Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
2018/06/18 » Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
2018/06/15 » Indústria paulista fecha 3,5 mil postos de trabalho em maio
2018/06/15 » Receita paga primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2018
2018/06/15 » Atividade econômica cresce 0,46% em abril
2018/06/15 » Privatização de distribuidoras da Eletrobras está prevista para julho
2018/06/15 » Por 6 votos a 5, STF impede conduções coercitivas para interrogatório
2018/06/13 » Acordo União Europeia-Mercosul deve sair até as eleições, diz ministro
2018/06/13 » Bovespa cai e dólar tem leve alta após decisão de juros nos EUA
2018/06/13 » BNDES amplia condições de crédito para projetos de saneamento
2018/06/13 » Justiça fixa teto de 5,72% para reajuste de planos de saúde

Ver mais »