Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Justiça fixa teto de 5,72% para reajuste de planos de saúde 13/06/2018

Liminar concedida pela Justiça Federal de São Paulo determina que o reajuste dos planos de saúde individuais e familiares de todo o país devem ser de 5,72%, no máximo, em 2018. A Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) deverá aplicar a inflação setorial de saúde como teto para a correção.

O aumento autorizado não poderá ultrapassar o percentual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo (IPCA) relativo à saúde e cuidados pessoais. A decisão foi proferida na terça-feira (12) pelo juiz José Henrique Prescendo, da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, que acatou pedido do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

A Ação Civil Pública (ACP) movida pelo Idec teve como base relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que aponta distorções, abusividade e falta de transparência na metodologia usada para calcular o percentual máximo de reajuste de 9,1 milhões de beneficiários de planos individuais. Em 2015, 2016 e 2017, os reajustes permitidos pela agência superaram 13% ao ano.

“A decisão faz justiça a milhões de consumidores lesados pela agência, seja por impedir que uma metodologia equivocada continue prejudicando consumidores em todo o país, seja por reconhecer que a agência vem, há anos, faltando com a transparência e privilegiando os interesses das empresas em detrimento dos consumidores”, afirmou a presidente do Conselho Diretor do Idec, Marilena Lazzarini.

Segundo o Idec, a metodologia utilizada pela ANS para calcular o índice é a mesma desde 2001 e leva em consideração a média dos percentuais de reajuste aplicados pelas operadoras aos planos coletivos com mais de 30 usuários.

“O problema, constatou o TCU, é que os reajustes dos planos coletivos, base para calcular o aumento dos individuais, são informados pelas próprias operadoras à ANS e sequer são checados ou validados de forma adequada pela agência”, disse o Idec, em nota.

ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disse, em nota, que vai recorrer da decisão proferida da Justiça. “A agência reguladora repudia ações desprovidas de fundamentação técnica que acabam causando comoção social e viés pró-judicialização de temas sob responsabilidade do órgão.”

Segundo a ANS, as decisões do órgão são baseadas em informações técnicas. "É preciso considerar que o setor de planos de saúde possui características específicas que influenciam a formação do percentual de reajuste, como a variação da frequência de utilização e variação de custos em saúde, crescente em todo o mundo." (da Agência Brasil, Ludmilla Souza)



Últimas

2019/01/16 » Setor de serviços fica estável entre outubro e novembro
2019/01/16 » Produção total de petróleo e gás da Petrobras atinge meta para 2018
2019/01/16 » Fiscalização do trabalho recuperou R$ 5,2 bi de FGTS não recolhido
2019/01/15 » Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018
2019/01/15 » Ipea vê inflação em dobro para classe de baixa renda
2019/01/15 » Comércio varejista cresce 2,9% de outubro para novembro, diz IBGE
2019/01/14 » Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
2019/01/14 » Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
2019/01/14 » Déficit previdenciário dos estados dobra em menos de quatro anos
2019/01/11 » Construção civil tem inflação de 4,41% em 2018
2019/01/11 » Produção industrial cai em nove locais pesquisados pelo IBGE
2019/01/11 » Inflação para famílias com renda mais baixa sobe e é de 3,43% em 2018
2019/01/11 » Inflação oficial fecha 2018 em 3,75%
2019/01/11 » Bolsonaro se reúne com chanceler e com futuro presidente da Apex
2019/01/10 » Safra de grãos de 2019 deve ser 3,1% maior que a de 2018, diz IBGE
2019/01/10 » Litro do diesel está mais caro hoje nas refinarias
2019/01/09 » Endividamento das famílias cai em dezembro, revela pesquisa
2019/01/09 » Indicadores do mercado de trabalho fecham com estabilidade
2019/01/09 » Porto de Santos fecha o ano com recorde de movimentação de carga
2019/01/08 » Fábricas estimam alta de 11,4% no licenciamento de veículos novos

Ver mais »