Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Combustíveis e transportes têm maiores altas em setembro 10/10/2018

A população de renda muito baixa foi a menos atingida pela inflação em setembro, de acordo com análise do Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O cálculo é feito com base nas variações de preços de bens e serviços pesquisados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (Snipc), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o Ipea, o indicador, divulgado hoje (10), revela uma forte alta no grupo transportes, especialmente, em combustíveis (4,2%) e em passagens aéreas (16,8%). Esses grupos pressionaram a inflação de todas as faixas com o maior impacto para as famílias de maior poder aquisitivo.

Diferenças

As famílias de maior poder aquisitivo, segundo o indicador, sofreram impactos também do grupo despesas pessoais, influenciado pelas altas dos serviços pessoais (0,42%) e de despesas com recreação (0,30%).

Pelo estudo, as famílias mais pobres foram as mais prejudicadas com a alta dos grupos alimentos e bebidas e habitação. Com peso maior nos gastos da população dessa faixa de renda, os gastos com reajustes do aluguel (0,24%), energia elétrica (0,46%), cereais (1,7%) e panificados (0,9%) pressionaram a inflação dos segmentos de menor renda.

Índices

Segundo o Ipea, no acumulado do ano, a inflação para as famílias mais pobres ficou em 2,99%, sendo de 3,63% para as de renda mais elevada. Se a avaliação observa o período de 12 meses, os preços dos bens e serviços consumidos pela população de maior renda apresentam elevação de 4,85%, mas para o segmento de renda muito baixa a taxa é de 3,90%.

A avaliação do Ipea mostra ainda que todas as faixas apresentaram aceleração nas suas taxas de inflação neste período, um reflexo dos índices de setembro de 2018 que foram superiores aos anotados no mesmo mês em 2017.

Na renda muito baixa, a variação da inflação passou de 0,01% em 2017 para 0,34% este ano. Nas famílias de renda alta era 0,23% e este ano subiu para 0,53%. (da Agência Brasil, Cristina Indio do Brasil)



Últimas

2019/02/15 » Expectativa do governo é realizar 23 leilões de concessões em 100 dias
2019/02/15 » Atividade econômica cresce 1,15% em 2018
2019/02/15 » IGP-10 registra inflação de 0,4% em fevereiro
2019/02/15 » Governo propõe idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres
2019/02/14 » ANP: acordo com Petrobras sobre Parque das Baleias deve sair em março
2019/02/14 » Mercado financeiro reduz projeção de déficit nas contas públicas
2019/02/14 » Setor de serviços fecha 2018 com queda de 0,1%, diz IBGE
2019/02/13 » Volume do comércio varejista fecha 2018 com alta de 2,3%
2019/02/13 » Pesquisa: 5,6 milhões de brasileiras não vão ao ginecologista
2019/02/13 » Portos movimentaram 1,117 bilhão de toneladas de cargas em 2018
2019/02/12 » Produção de ovos bate recorde no país, diz IBGE
2019/02/12 » IBGE reduz previsão e safra de grãos deve crescer 1,9% neste ano
2019/02/12 » Conab estima crescimento de 2,8% na safra de grãos 2018/2019
2019/02/12 » Ministério receberá propostas técnicas de dessalinização até dia 18
2019/02/11 » Sebrae e CNI oferecem vagas em cursos para micro e pequena indústrias
2019/02/11 » IGP-M acumula taxa de inflação de 6,88% em 12 meses
2019/02/11 » Instituições financeiras reduzem pela 4ª vez estimativa de inflação
2019/02/08 » Atividades físicas e sociais protegem cérebro de danos do Alzheimer
2019/02/07 » Prazo para médias empresas fecharem folha no eSocial acaba hoje
2019/02/07 » Indicadores do mercado de trabalho da FGV mostram melhora em janeiro

Ver mais »