Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Após reunião com Guedes, setor siderúrgico pede competitividade 30/01/2019

Representantes do setor siderúrgico se reuniram nesta terça-feira (29), em Brasília, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e alguns dos principais secretários da pasta. Durante a reunião de mais de duas horas de duração, os executivos manifestaram o receio de que o governo federal leve adiante a proposta de promover a abertura comercial sem antes corrigir o que classificam como “assimetrias competitivas”, que encarecem o produto nacional.

“Não queremos nenhum grau de protecionismo. Queremos ter a possibilidade de competir em condições de igualdade com os importados”, disse o presidente do Instituto Aço Brasil, Marcos Polo de Mello Lopes, a jornalistas após o fim do encontro. “O que vemos, hoje, no Brasil, é uma inversão de tudo o que podíamos imaginar como razoável. A indústria brasileira investe, se capacita e o importado é que é beneficiado através dos impostos”.

Ainda segundo o presidente do instituto, o setor siderúrgico não é contrário à abertura comercial, mas pede que, antes, sejam corrigidas as tais “anomalias competitivas”, como a cumulatividade de impostos, alto custo da energia e patamar dos juros – ou seja, uma série de custos de produção que compõem aquilo a que os especialistas chamam de Custo Brasil.

“O empresário brasileiro tem um grilhão que são os impostos; outro que são os juros; um piano nas costas que são os encargos trabalhistas e alguém grita: corre que o chinês vai te pegar”, disse Lopes, repetindo a declaração do próprio ministro Paulo Guedes e que, segundo o executivo, expressa de maneira muito objetiva a realidade do empresário brasileiro.

O presidente do instituto disse que a abertura comercial é bem-vinda, embora o setor discorde um pouco do conceito. Ele explicou que é importante que as assimetrias competitivas sejam corrigidas, considerando as dificuldades que o custo de produção nacional impõe para a siderurgia nacional enfrentar a concorrência internacional.

“Estamos falando de uma perda de competitividade de US$ 80 por tonelada de aço. Se pegar o que representa a parte dos impostos cumulativos, chego na ponta para exportar o aço com 7% de imposto embutido”, disse Lopes. “Precisamos ter juros competitivos, eliminar os impostos cumulativos. A Reforma Tributária pode fazer isso? Pode, mas quanto tempo demora para aprovar uma reforma tributária? É preciso ter cuidado no timing [tempo]. Não posso abrir a economia sem antes corrigir o Custo Brasil”.

O executivo disse que o ministro Paulo Guedes, que deixou o local sem falar com os jornalistas, pareceu ter acolhido bem as sugestões do instituto. (da Agência Brasil, Alex Rodrigues)



Últimas

2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?
2020/02/12 » Comércio varejista fecha ano com alta de 1,8% nas vendas
2020/02/12 » Embrapa cria cenoura que dispensa agrotóxico
2020/02/12 » Conselho da Amazônia vai unificar ações do governo, diz Mourão
2020/02/11 » OMS nomeia infecção por coronavírus de Covid-19
2020/02/11 » Inflação do aluguel é de 6,86% em 12 meses
2020/02/11 » Portaria com novos valores dos benefícios do INSS é publicada no DO
2020/02/10 » Bombeiros recebem mais de 7 mil chamados devido às chuvas em São Paulo
2020/02/10 » Brasil e Japão assinam memorando para estimular judô nas escolas

Ver mais »