Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Idade mínima para aposentadoria de policiais permanece em 55 anos 04/07/2019

Segundo Rodrigo Maia, mudança poderia provocar efeito cascata

As regras para as aposentadorias dos policiais que atuam na esfera federal serão mantidas. As categorias, que incluem policiais federais e legislativos, se aposentarão aos 55 anos de idade, com 30 anos de contribuição e 25 anos de exercício efetivo na carreira, independentemente de distinção de sexo.

A manutenção das condições consta do novo voto do relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Antes do início da sessão, que começou com sete horas de atraso, líderes partidárias haviam anunciado um acordo para reduzir para 52 anos para mulheres e 53 anos para homens, a idade mínima de aposentadoria para os policiais em nível federal.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que a suavização das condições de aposentadorias para policiais que servem à União criaria um efeito cascata que desidrataria a reforma da Previdência. A declaração ocorreu depois que Maia se reuniu com Moreira e o presidente da comissão especial, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

No início da noite, o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, disse que o governo analisa, juntamente com o Congresso, adotar condições diferenciadas de aposentadoria para policiais federais e legislativos, que poderiam ser incluídas no relatório da reforma.

Estados

No voto lido há pouco, Moreira recuou da permissão para que estados e municípios aumentem a contribuição dos servidores públicos locais para cobrir os rombos nos regimes próprios de Previdência. A possibilidade constava do relatório apresentado ontem (2) pelo relator.

Com a desistência, os estados e os municípios voltam a ficar integralmente fora da reforma da Previdência. Caberá às Assembleias Legislativas estaduais e às Câmaras Municipais aprovar a validade da reforma para os governos locais, assim como o aumento das alíquotas dos servidores sob sua alçada. (da Agência Brasil, Wellton Máximo e Heloísa Cristaldo)



Últimas

2020/07/10 » Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato
2020/07/10 » ONU pede fim do financiamento ao carvão e apoio à energia renovável
2020/07/10 » OMS quer mais evidências sobre transmissão da covid-19 pelo ar
2020/07/09 » Novo site simplifica adesão ao acordo dos planos econômicos
2020/07/09 » Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender
2020/07/09 » Pandemia causou impacto em 57% das companhias exportadoras, revela CNI
2020/07/09 » Estimativa de junho prevê safra recorde de 247,4 milhões de toneladas
2020/07/09 » MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021
2020/07/08 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia
2020/07/08 » Câmara aprova MP que suspende cumprimento mínimo de dias letivos
2020/07/08 » Câmara aprova MP que permite reembolso de passagem aérea em até um ano
2020/07/08 » Covid-19: Senado aprova indenização a profissional afetado pela doença
2020/07/07 » Bolsonaro sanciona MP que criou programa de manutenção do emprego
2020/07/07 » Tecnologias da Embrapa ajudam Ceará a dobrar produção de algodão
2020/07/07 » Com aumento de mortes, Miami volta a fechar restaurantes
2020/07/06 » Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado
2020/07/06 » Saiba como funcionam os testes para detectar a covid-19
2020/07/06 » Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro
2020/07/03 » Com digitalização de salas de aula, pandemia acentua exclusão escolar
2020/07/03 » Conheça resultado do maior estudo sobre a covid-19 no Brasil

Ver mais »