Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Biodiesel é investimento estratégico para o Brasil, diz ministro da Agricultura 28/11/2006

Brasília, 27/11/2006  - O Brasil caminha para ocupar papel de destaque na busca de fontes alternativas de energia, ao investir na produção de biocombustível. A avaliação é do ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, que abriu no dia 27 de novembro a Feira Internacional de Agroenergia e dos Biocombustíveis, em Brasília. O encontro vai até quarta-feira (29) e reúne empresários e autoridades do Brasil e do exterior.

Para o ministro, a experiência brasileira no desenvolvimento de combustíveis renováveis pode fazer o país avançar rumo a uma posição de liderança no setor. “O Brasil tem todas as condições de conduzir a transição da civilização do petróleo para a civilização da bioenergia”, declarou.

O ministro da Agricultura também classificou como “prioridade nacional” a produção de biodiesel com plantas oleaginosas como mamona, dendê e pinhão. Guedes Pinto reafirmou que o governo se comprometeu, por lei, a adicionar 2% de biodiesel ao diesel em 2008. “Como o país consome 40 bilhões de litros por ano, pelo menos 800 milhões de litros passarão a ser produzidos em breve”, estimou o ministro.

Ele reiterou que o governo está determinado a antecipar a meta de 5% de biodiesel na mistura, que só passaria a valer em 2013. Para isso, o ministro ressaltou a criação do Centro Nacional de Pesquisa em Agroenergia. Desenvolvido este ano pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o centro pesquisa 17 espécies de vegetais e tem investimento previsto de R$ 36 milhões em 2007. “As experiências nessa área ainda são recentes, mas as perspectivas são animadoras”.

O ministro aproveitou a conferência para rebater as críticas de que a produção de etanol e de biodiesel pode resultar no aumento das derrubadas florestais no país. Ele explica que os investimentos em ciência e tecnologia aumentarão a produtividade, o que não comprometerá o meio ambiente. “O Brasil tem condições de ampliar a oferta sem a necessidade de desmatar um hectare”, assegurou.

Na abertura do evento, o ministro apresentou um levantamento da Embrapa que assegura a conservação dos recursos naturais no Brasil. Segundo o estudo, o país ainda tem conservados 69,5% das florestas nativas na comparação com os últimos 8 mil anos. “Na Europa, esse percentual é de 0,3% e na Ásia, de 5,6%”, comparou.

De acordo com o ministro, a produção de álcool de cana representa um exemplo de como o Brasil está investindo em novas fontes de energia e se livrando da dependência do petróleo. Ele destacou que atualmente 40% da frota de veículos brasileiros é movida a etanol e que 80% dos carros saíram da fábrica este ano com o sistema flex, que funciona tanto com álcool quanto com gasolina. Para ele, a adesão ao álcool de cana-de-açúcar traz benefícios à economia e ao meio ambiente. “Além de menos poluente, o álcool cria empregos no campo e é produzido de forma muito menos centralizada que o petróleo”, observou.

Para justificar o pioneirismo do Brasil no uso do etanol, o ministro lembrou que a história do etanol no país é anterior ao Proálcool, programa criado pelo governo na década de 70 para desenvolver a produção do álcool de cana. “Na verdade, os primeiros usos do álcool foram feitos há 100 anos, quando os carros começaram a chegar ao Brasil”, salientou. “Durante a crise da década de 30, o álcool também era largamente utilizado para substituir os combustíveis tradicionais”, acrescentou.

 

 

 

Agência Brasil - Wellton Máximo

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?
2020/02/12 » Comércio varejista fecha ano com alta de 1,8% nas vendas
2020/02/12 » Embrapa cria cenoura que dispensa agrotóxico
2020/02/12 » Conselho da Amazônia vai unificar ações do governo, diz Mourão
2020/02/11 » OMS nomeia infecção por coronavírus de Covid-19
2020/02/11 » Inflação do aluguel é de 6,86% em 12 meses
2020/02/11 » Portaria com novos valores dos benefícios do INSS é publicada no DO
2020/02/10 » Bombeiros recebem mais de 7 mil chamados devido às chuvas em São Paulo
2020/02/10 » Brasil e Japão assinam memorando para estimular judô nas escolas
2020/02/10 » Serviço Não Perturbe dos bancos começa a funcionar nesta quinta-feira
2020/02/07 » Governo prevê investimento de R$30 bi em ferrovias nos próximos 5 anos
2020/02/07 » Dólar passa de R$ 4,28 e fecha no maior nível desde criação do real
2020/02/07 » Fundos de pensão fecham 2019 com rentabilidade de 13,06%, diz Abrapp
2020/02/06 » Indicadores de mercado de trabalho iniciam 2020 com melhora
2020/02/06 » Reformas trarão mais queda de juros, afirma CNI

Ver mais »