Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Analistas financeiros reduzem novamente previsão de crescimento do PIB em 2006 18/12/2006

Brasília, 18/12/2006 - Analistas do mercado e de instituições financeiras ouvidos pelo Banco Central (BC) na pesquisa boletim Focus reduziram ainda mais a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no país) em 2006.

Segundo o relatório, divulgado hoje (18), a previsão caiu dos 2,8% estimados na semana passada para 2,76%. Na semana anterior a estimativa já tinha caído, passando de 2,86% para 2,8%.

Às vésperas do anúncio de uma série de medidas para promover o crescimento econômico, os analistas mantiveram a previsão de crescimento de 3,5% em 2007.

A projeção para a produção industrial também ficou estável: 3,09% em 2006 e 4% no próximo ano.

O boletim Focus, divulgado a cada segunda-feira, mantém em 50,10% a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB. Para o encerramento de 2007, a projeção cai para 49%.

A taxa básica de juros da economia (Selic), que fecha 2006 em 13,25% ao ano, deve ter nova redução em janeiro do próximo ano, quando ocorre a primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Segundo os economistas, a taxa deve cair 0,25% ponto percentual no próximo encontro do Copom, chegando ao final de 2007 a 12% ao ano.

Para a balança comercial, a previsão dos analistas aponta para superávit (quando as exportações superam as importações) de US$ 45 bilhões em 2006.

No próximo ano, os economistas estimam que a balança continuará positiva, mas em US$ 38 bilhões. Essa projeção vai de encontro à expectativa do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, que prevê  um crescimento das importações, provocado pelo aquecimento da produção nacional.

Na semana passada, ao fazer um balanço de sua atuação nos quatro anos de governo Lula, o minsitro não arriscou números, mas comentou que se o superávit ficar ao redor de US$ 40 bilhões no ano que vem será um movimento saudável para a economia brasileira.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Edla Lula

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/06/01 » Como declarar investimentos no Imposto de Renda
2020/06/01 » Papa diz que pessoas são mais importantes do que a economia
2020/06/01 » SP: prefeitura recebe protocolos setoriais para reabertura do comércio
2020/05/29 » Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
2020/05/29 » Bolsonaro diz que auxílio emergencial deverá ter quarta parcela
2020/05/29 » Faturamento caiu em mais de 80% das indústrias nos últimos 45 dias
2020/05/29 » Pedidos de recuperação judicial caem 3,2% em abril
2020/05/28 » Plano de retomada da economia em São Paulo terá cinco fases
2020/05/28 » Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer
2020/05/28 » Rússia adia cúpula do Brics devido ao novo coronavírus
2020/05/27 » Opas: Américas são novo epicentro da covid-19
2020/05/27 » Governo libera mais R$ 28,7 bilhões para auxílio emergencial
2020/05/27 » Governo vai disponibilizar lista de quem recebeu auxílio emergencial
2020/05/26 » Ministério divulga diretrizes para construção de hospitais de campanha
2020/05/26 » EUA antecipam em dois dias restrição de viagens do Brasil
2020/05/26 » Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia
2020/05/22 » Receita inicia hoje consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda
2020/05/22 » Receita lança aplicativo CPF Digital
2020/05/22 » Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns da covid-19
2020/05/19 » Tabagismo e coronavírus são combinação catastrófica, diz fundação

Ver mais »