Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Ministro inaugura investimento de US$ 1,5 bi em Mato Grosso do Sul 19/12/2006

Três Lagoas (MS), 19/12/2006 - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Luiz Fernando Furlan, participou hoje (19/12) do lançamento da pedra fundamental para construção das fábricas das empresas Votorantin Celulose e Papel e da International Paper do Brasil, no município de Três Lagoas (MS). O empreendimento compreende um grande projeto de investimento para a produção de celulose e papel, da ordem total de US$ 1,5 bilhão.

O projeto foi acompanhado de perto pelo MDIC e é resultado do trabalho do governo federal de desonerar investimentos produtivos (IPI, PIS/PASEP e COFINS) como parte da Política Industrial. De acordo com o ministro Furlan, o empreendimento “será um pólo gerador de desenvolvimento que vai mudar radicalmente o panorama econômico da região”.

Segundo o ministro, as novas fábricas irão atrair novos investimentos, além de proporcionar um aumento de 0,15% no PIB brasileiro, aumento de 13,5% no PIB do Mato Grosso do Sul e de quase 300% no município de Três Lagoas.

“Procuramos fazer - governos federal, estadual e municipal e setor privado – com que haja uma visão positiva em relação ao futuro. O investidor escolhe com base na rentabilidade e naquilo que vai acontecer nos próximos anos. Esse tipo de investimento é uma segurança para os empreendedores e uma melhora para economia. Espero que seja o primeiro passo de um grande caminho de desenvolvimento para o MS”, finalizou Furlan.

A construção e operação da fábrica de celulose ficará a cargo da Votorantim Celulose e Papel S/A (VCP), cuja planta prevê investimentos de aproximadamente US$ 1,2 bilhão, estimada para produzir 1.100.000 toneladas por ano. A International Paper investirá na construção e operação da fábrica de papel para imprimir e escrever, com a instalação duas máquinas, cada uma com capacidade para 200 mil toneladas/ano, sendo cada módulo orçado em torno de US$ 300 milhões.

Com a parceria, a Votorantim deverá assinar contrato de fornecimento de longo prazo com a International Paper, garantindo o abastecimento de celulose necessária à produção de papel de sua nova fábrica.

O empreendimento deve gerar 1.300 empregos diretos e de 20 a 30 mil empregos indiretos. Durante a construção de ambas as fábricas serão, em média, 5 mil postos de trabalho, podendo atingir o pico de 10 mil.

Infra-estrutura
Antes do lançamento da pedra fundamental, o ministro Furlan participou da inauguração das obras de implantação e pavimentação da BR-158, no trecho Três Lagoas-Selvíria, iniciadas no ano 2000 e paralisadas em 2003. São 71,82 quilômetros de extensão e os recursos aplicados somam R$ 60 milhões.

A BR-158 interliga os estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A conclusão da obra vai proporcionar a ligação do Pólo Industrial de Três Lagoas ao Terminal Intermodal de Aparecida do Taboado (ferrovia-hidrovia-rodovia).

Celulose e Papel
O setor brasileiro de celulose e papel, representado pela BRACELPA, é composto por 220 empresas localizadas em 450 municípios, em 16 Estados, sendo que 35 empresas são exportadoras habituais. É altamente globalizado, demandante de capital intensivo, cujos investimentos têm longo prazo de maturação.

Os produtos de celulose e papel brasileiros são fabricados, exclusivamente, a partir de madeira de florestas plantadas, a exemplo do eucalipto e pinus.

Investimentos
Nos últimos 10 anos, as indústrias de papel e celulose aplicaram US$ 12 bilhões na ampliação de sua capacidade produtiva. Com isso, o Brasil tornou-se o maior produtor mundial de celulose fibra curta de mercado, com uma produção de 6 milhões de toneladas/ano. O setor triplicou suas exportações na última década, que em 1990 eram de pouco mais de US$ 1 bilhão, chegando a US$ 3,4 bilhões em 2005. A previsão é que, até 2012, sejam investidos mais US$ 14,4 bilhões para ampliar a capacidade produtiva, aumentar as exportações e criar novas oportunidades de trabalho.

 

 

MDIC - Angélica Brunacci

 

 

Ministro Furlan: Três Lagoas será um pólo gerador de desenvolvimento. (foto: Kelly Fernandes / APn)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses
2020/09/18 » Governo já desembolsou R$ 197 bilhões em auxílio emergencial
2020/09/17 » Entidades elogiam decisão do Copom de manter a Selic
2020/09/17 » Prefeitura de São Paulo adota home office permanente
2020/09/17 » PIB tem queda de 4% no trimestre encerrado em julho, aponta FGV
2020/09/16 » Petrobras quer vender mais ativos de exploração e produção
2020/09/16 » Saques no comércio com Pix começam no 2º trimestre de 2021
2020/09/16 » Concessionária da Malha Paulista e Norte-Sul antecipa outorgas
2020/09/15 » Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo
2020/09/15 » União pode quebrar se forem criados novos fundos, diz Guedes
2020/09/15 » Medidas de ajuste fiscal podem gerar economia de R$ 816 bi em dez anos
2020/09/14 » Governo federal qualifica rodovias e portos no PPI
2020/09/14 » Indicador de Atividade Econômica aponta crescimento de 2,8% em julho
2020/09/14 » ANP: empresas tem até dia 21 para se inscrever na oferta permanente
2020/09/14 » Inflação do acesso à internet superou índice geral em agosto
2020/09/11 » Demanda interna por bens industriais aumentou 5% em julho

Ver mais »