Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Desemprego caiu e número de trabalhadores com carteira assinada aumentou de 2003 a 2006, diz pesquis 26/01/2007

 

Rio de Janeiro, 25/01/2007 - O desemprego caiu 14,4% nas seis principais regiões metropolitanas do país investigadas pela Pesquisa Mensal do Emprego, entre os anos de 2003 e 2006. No mesmo período, a população ocupada subiu 8,6% e o rendimento médio dos trabalhadores deu um salto de 5,6%, fechando o ano de 2006 com a média de R$1.045,70. Os dados foram divulgados hoje (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o gerente da pesquisa, Cimar Azeredo, o quadro é positivo, apesar ter-se mantido a estabilidade na passagem de 2005 para 2006, interrompendo a trajetória de queda que vinha sendo observada desde 2003. A taxa média de desocupação no ano passado foi de 10%. No ano anterior, havia sido de 9,8%. Já em 2003, ela estava em 12,3%.

Além disso, Azeredo destacou a melhoria na qualidade do emprego, embora não tenha sido observada expansão das vagas no mercado de trabalho.

 “Os resultados são bastante positivos no que tange à qualidade do emprego. O mercado de trabalho está mais formalizando e está pagando mais. Os grupamentos de atividade que oferecem remunerações melhores são os que crescem mais”, explicou.

Em 2006, a população ocupada aumentou apenas 2,3% em relação a 2005 e 8,6% na comparação com 2003. Por outro lado, o grupo de empregados com carteira assinada cresceu 5,2% na passagem de um ano para o outro e 13,3% desde 2003.

Azevedo ressaltou que o mercado está em processo de recomposição após a crise que viveu em 2002, com reflexos nos dois anos seguintes. Ele acredita que, para haver mais expansão no nível da ocupação, a economia deve estar mais aquecida. “Em 2003 e 2004, a informalidade foi muito grande. Em 2005, o mercado se recompôs, mas, para que fossem geradas vagas a ponto fazer cair a taxa de desocupação que vinha se instalando, a economia tinha que andar num ritmo mais forte. E esse não é o cenário que vemos hoje”, explicou.

Ainda de acordo com a Pesquisa Mensal do Emprego, houve uma forte expansão no contingente de trabalhadores domésticos (18,4%). Esse movimento, de acordo com Azeredo, é reflexo da melhora dos rendimentos da população, que tem mais condição de manter o empregado doméstico. Os ganhos salariais, no entanto, não foram suficientes para compensar as perdas ocorridas depois de 2002. Comparando-se o rendimento de dez meses (entre março e dezembro) de 2006 com o do mesmo período de 2002, observa-se uma queda de 6,8%.

“O mercado se recupera do processo de recessão em 2003, mas não consegue recuperar ainda o rendimento auferido nos dez meses de 2002”, destacou.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Thaís Leitão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2021/04/20 » Governo destinará até R$ 15 bi para relançar BEm e Pronampe
2021/04/20 » Atividade econômica cresce 1,7% em fevereiro, diz BC
2021/04/20 » Mercado financeiro prevê inflação em 4,92% neste ano
2021/04/19 » O que é Ibovespa
2021/04/19 » Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030, diz ministro
2021/04/19 » Banco Central altera norma para segunda fase do open banking
2021/04/16 » Serviços registram crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/16 » LDO de 2022 destravará gastos com obras em caso de atraso no Orçamento
2021/04/16 » Projeto da LDO prevê crescimento de 2,5% para o próximo ano
2021/04/16 » Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
2021/04/16 » Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
2021/04/16 » IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV
2021/04/15 » Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa
2021/04/15 » Indicador Antecedente tem queda de 2,2% em março, revela FGV
2021/04/15 » Vendas nos supermercados têm alta de 5,18% em fevereiro
2021/04/15 » Economia abre consulta pública para debater nova Lei de Licitações
2021/04/15 » Impacto da pandemia é maior para trabalhadores jovens, diz Ipea
2021/04/15 » Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido, diz CNI
2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Ver mais »