Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Déficit da Previdência, de R$ 42 bilhões, fica abaixo do previsto 26/01/2007

 

Brasília, 25/01/2007 - A Previdência Social encerrou 2006 com déficit de R$ 42 bilhões. Apesar de 11,9% maior que em 2005, quando o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) registrou déficit de R$ 37,5 bilhões, o resultado negativo do ano passado está abaixo das estimativas do próprio governo, que era de R$ 42,4 bilhões. Os dados são do Ministério da Previdência Social.

Segundo o ministério, o resultado se deve ao crescimento de 13,9% da arrecadação, combinado com as despesas um pouco abaixo das projeções. No ano passado, a Previdência arrecadou R$ 123,5 bilhões, cerca de R$ 300 milhões acima do previsto, enquanto o pagamento de aposentadorias, auxílios e pensões, ficaram em R$ 165,5 bilhões, valor R$ 500 milhões inferior às projeções do governo.

Para o ministro da Previdência, Nelson Machado, as medidas de melhoria de gestão do sistema previdenciário adotadas pelo governo contribuíram para o déficit abaixo do previsto. “O aumento da arrecadação ocorreu fundamentalmente por causa do crescimento do mercado de trabalho com carteira assinada e da maior fiscalização no combate às fraudes”, disse Machado.

Entre as ações do governo, o ministro destaca o censo previdenciário, que resultou no bloqueio de 707 mil benefícios desde março de 2006. Ele também ressaltou as mudanças na gestão do auxílio-doença, com a substituição de médicos peritos terceirizados por concursados e a exigência de uma nova ida ao médico para a renovação do auxílio, o que provocou a queda no ritmo de crescimento desses benefícios.

Machado informou que as duas prioridades do ministério para este ano são a criação da Super Receita, que unificará as Secretarias da Receita Federal e da Receita Previdenciária, e a mudança no cálculo do auxílio-doença. Aprovadas pelo Senado no final do ano passado, os dois projetos de lei aguardam votação na Câmara dos Deputados.

Em relação à Super Receita, o ministro disse que a unificação da administração e da cobrança da contribuição previdenciária aumentará a eficácia da máquina estatal e ajudará a reduzir custos. Sobre o auxílio-doença, o ministro disse que o governo pretende corrigir uma distorção no cálculo.

“Nossos levantamentos mostram que 51% dos auxílios-doença são maiores que o salário do trabalhador, por isso queremos mudar o valor do benefício para a média dos últimos 12 meses de salário”, salientou o ministro. Ele afirmou que a proposta não pretende mexer no direito dos trabalhadores. “Nenhum trabalhador incapacitado vai deixar de receber o benefício”, disse.

Para 2007, o Orçamento Geral da União estima que o déficit do INSS será de R$ 47,2 bilhões. Apesar de reconhecer que o resultado negativo continuará a crescer em termos nominais, o ministro rebate as alegações de que as contas da Previdência estejam em uma trajetória explosiva.

“Nossas projeções mostram que, nos próximos anos, o déficit continuará em torno de 2% do PIB (Produto Interno Bruto). Esse valor não vai botar em risco as contas públicas nem prejudicar o crescimento do país”, garantiu.

 

 

 

 

Agência Brasil - Wellton Máximo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2021/04/20 » Governo destinará até R$ 15 bi para relançar BEm e Pronampe
2021/04/20 » Atividade econômica cresce 1,7% em fevereiro, diz BC
2021/04/20 » Mercado financeiro prevê inflação em 4,92% neste ano
2021/04/19 » O que é Ibovespa
2021/04/19 » Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030, diz ministro
2021/04/19 » Banco Central altera norma para segunda fase do open banking
2021/04/16 » Serviços registram crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/16 » LDO de 2022 destravará gastos com obras em caso de atraso no Orçamento
2021/04/16 » Projeto da LDO prevê crescimento de 2,5% para o próximo ano
2021/04/16 » Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
2021/04/16 » Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
2021/04/16 » IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV
2021/04/15 » Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa
2021/04/15 » Indicador Antecedente tem queda de 2,2% em março, revela FGV
2021/04/15 » Vendas nos supermercados têm alta de 5,18% em fevereiro
2021/04/15 » Economia abre consulta pública para debater nova Lei de Licitações
2021/04/15 » Impacto da pandemia é maior para trabalhadores jovens, diz Ipea
2021/04/15 » Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido, diz CNI
2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Ver mais »