Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Fundo vai impulsionar novos investimentos em infra-estrutura 27/01/2007

 

Brasília, 26/01/2007 - O Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço  FI-FGTS, uma das iniciativas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), será um importante financiador de obras de infra-estrutura em setores estratégicos da economia do País. Inicialmente, o FI-FGTS terá R$ 5 bilhões - valor que poderá chegar a R$ 17 bilhões nos próximos anos  para investir em energia, rodovia, ferrovia, porto e saneamento.

Com os recursos disponíveis para investimentos, o Fundo poderá financiar no máximo 30% de cada empreendimento, que será analisado pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Conforme a medida provisória do FI-FGTS enviada ao Congresso Nacional, a regulamentação do novo FI-FGTS será de responsabilidade da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Os gestores do fundo serão fiscalizados pelo Banco Central e pela CVM.

Não serão, portanto, utilizados recursos das contas vinculadas dos trabalhadores. Os R$ 5 bilhões iniciais, mais os outros R$ 12 bilhões estimados para o futuro, sairão do patrimônio líquido do FGTS. O Fundo de Garantia conta com um ativo de R$ 184,3 bilhões, dos quais R$ 78 bilhões estão investidos em habitação e saneamento  áreas que tradicionalmente recebem investimentos do Fundo e que seguirão com seus recursos preservados. Já R$ 68,7 bilhões estão aplicados em títulos públicos, sendo que deste montante, R$ 21,1 bilhões formam seu patrimônio líquido.  Os R$ 5 bilhões inicialmente previstos sairão destes R$ 21,1 bilhões, sem prejuízo da conta do trabalhador.

O novo fundo abrirá, posteriormente, a opção para receber aplicações dos próprios trabalhadores de até 10% dos recursos de sua conta vinculada do FGTS. Isso depois de o Conselho Curador do FGTS avaliar o potencial de retorno dos investimentos iniciais. É como se o Conselho só autorizasse o investimento do trabalhador em algo já testado e conhecido, como ocorreu com as aplicações na Petrobras e Vale do Rio Doce. Por isso, não está disponível para o trabalhador a possibilidade de aplicação no momento zero do  FI-FGTS, disse o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho.

Conselho

O FI-FGTS começou a ser idealizado pelo governo federal em maio de 2006. A proposta foi aperfeiçoada em várias rodadas de reuniões, envolvendo representantes do governo, lideranças empresariais e sindicais e técnicos do Conselho Curador do FGTS. Em agosto, recebeu aprovação do Conselho Curador.

Além de não comprometer o patrimônio dos trabalhadores, o novo Fundo de Investimentos do FGTS terá um relevante papel indutor de investimentos na infra-estrutura do Brasil, gerando novos postos de trabalho  consequentemente, retroalimentando o próprio FGTS com novos depósitos - e dinamizando a economia como um todo. A expectativa é que os R$ 5 bilhões inicialmente investidos pelo Fundo, mais os demais R$ 12 bilhões posteriores, impulsione outros R$ 56 bilhões em investimentos privados nas obras de infra-estrutura do País, atacando gargalos que prejudicam o crescimento sustentado da economia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Últimas

2021/04/19 » O que é Ibovespa
2021/04/19 » Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030, diz ministro
2021/04/19 » Banco Central altera norma para segunda fase do open banking
2021/04/16 » Serviços registram crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/16 » LDO de 2022 destravará gastos com obras em caso de atraso no Orçamento
2021/04/16 » Projeto da LDO prevê crescimento de 2,5% para o próximo ano
2021/04/16 » Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
2021/04/16 » Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
2021/04/16 » IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV
2021/04/15 » Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa
2021/04/15 » Indicador Antecedente tem queda de 2,2% em março, revela FGV
2021/04/15 » Vendas nos supermercados têm alta de 5,18% em fevereiro
2021/04/15 » Economia abre consulta pública para debater nova Lei de Licitações
2021/04/15 » Impacto da pandemia é maior para trabalhadores jovens, diz Ipea
2021/04/15 » Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido, diz CNI
2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea
2021/04/14 » Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril, aponta Procon-SP
2021/04/14 » Comércio varejista cresce 0,6% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/13 » Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda

Ver mais »