Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Planeta ficará até 4 graus mais quente por causa da ação do homem, mostra estudo 02/02/2007

 

Brasília, 2/02/2007 - A Terra vai se tornar mais quente até o ano de 2100, o que significa aumento do nível do mar e catástrofes naturais mais intensas. “A emissão de gases de efeito estufa nas taxas atuais ou maiores têm 90% de chance de causar aquecimento global e alterações climáticas durante o século 21 maiores do que aquelas observadas no século 20”, diz o relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês) divulgado hoje (2) em Paris.

Na melhor das projeções dos 2.500 cientistas que participaram do estudo, o aumento será de 1,8 grau (a média das hipóteses encontradas, entre 1,1 grau e 2,9 graus). Na estimativa de maior aquecimento, a terra esquentará 4 graus (a média das hipóteses encontradas, entre 2,4 e 6,4 graus).

O aquecimento global terá influência direta sobre catástrofes naturais. Haverá dias e noites mais fritas e aumento de tempestades e chuvas fortes. Além disso, os especialistas alertam para o aumento do nível do mar, com o derretimento de geleiras. Segundo o relatório, é muito possível que ondas de calor extremo e fortes precipitações de chuvas se tornem freqüentes. Os tufões e furacões vão se tornar menos freqüentes, porém mais intensos.

De acordo com os especialistas do IPCC, as principais causas do aquecimento global são as emissões e o aumento da concentração de dióxido de carbono, principalmente por causa do uso de combustíveis fósseis, como o petróleo. O dióxido de carbono se concentra na atmosfera impedindo a saída do calor, causando o efeito estufa.

O relatório ainda atesta que, apesar de os índices de gases de efeito estufa e aerosóis terem se mantido estáveis nos últimos anos, a concentração desses gases deve causar um aquecimento de 0,1 grau por década nos próximos 20 anos. Nos países do hemisfério norte, o aquecimento será mais intenso do que os do hemisfério sul.

 

 

 

 

Agência Brasil - Priscilla Mazenotti e Yara Aquino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2021/04/16 » Serviços registram crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/16 » LDO de 2022 destravará gastos com obras em caso de atraso no Orçamento
2021/04/16 » Projeto da LDO prevê crescimento de 2,5% para o próximo ano
2021/04/16 » Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
2021/04/16 » Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
2021/04/16 » IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV
2021/04/15 » Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa
2021/04/15 » Indicador Antecedente tem queda de 2,2% em março, revela FGV
2021/04/15 » Vendas nos supermercados têm alta de 5,18% em fevereiro
2021/04/15 » Economia abre consulta pública para debater nova Lei de Licitações
2021/04/15 » Impacto da pandemia é maior para trabalhadores jovens, diz Ipea
2021/04/15 » Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido, diz CNI
2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea
2021/04/14 » Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril, aponta Procon-SP
2021/04/14 » Comércio varejista cresce 0,6% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/13 » Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda
2021/04/13 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 4,85% este ano
2021/04/13 » Inflação para idosos acumula taxa de 6,2% em 12 meses
2021/04/12 » Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado

Ver mais »