Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Brasil e Estados Unidos discutem parceria para liderar mercado mundial de álcool 07/02/2007

 

Rio de Janeiro, 7/02/2007 - Líderes mundiais na produção de etanol, Brasil e Estados Unidos, querem ampliar o uso do etanol aos combustíveis derivados do petróleo. A substância é menos poluente que a gasolina e o diesel e pode ajudar a reduzir a dependência mundial do petróleo para produção de combustíveis. Hoje, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, se reúne com o subsecretário de Estado de Assuntos Políticos dos Estados Unidos, Thomas Shannon. Segundo o Itamaraty, o tema do etanol deve estar entre os assuntos da reunião.

Atualmente Brasil e Estados Unidos respondem por mais de 70% da produção mundial de álcool, somando cerca de 35 bilhões de litros de etanol por safra. Os norte-americanos produzem grande volume de etanol a partir do milho, diferentemente do Brasil que prioriza a cultura da cana-de-açúcar. No ano passado, os dois países em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), lançaram um protocolo para a criação da Comissão Interamericana do Etanol. O objetivo da entidade é o do promover e ampliar o uso do produto no continente americano.

A entidade nascerá para promover o uso do álcool como alternativa e aditivo do petróleo no mundo e ainda para "integrar a América por meio do fomento ao combustível". Entre os objetivos específicos a serem desenvolvidos pela entidade está a integração técnica e cientifica; a avaliação de investimentos para o desenvolvimento da agricultura e da infra-estrutura produtiva da região; e a definição de políticas para a criação de um mercado internacional para o etanol.

Em 2006, a produção norte-americana deverá ultrapassar os 20 bilhões de litros. Além de serem os maiores produtores, os Estados Unidos querem também se tornarem os maiores consumidores do produto, conforme declarações recentes do próprio presidente George W. Bush, que indicou a vontade de ampliar para 20% a quantidade de etanol adicionada aos combustíveis do país. Isso ampliaria a demanda do mercado por importações de etanol.

Em discurso recente em um fórum agrícola, Bush defendeu os benefícios dos bio-combustíveis como o etanol e o biodiesel para o país e a inclusão de ambos no plano nacional de energia do país. "Além dos benefícios ambientais, esses bio-combustíveis podem ser renovados ano a ano, e podem ajudar a nossa economia no setor agrícola e quanto a dependência de combustíveis fósseis. Esses serão os combustíveis do futuro nesse país", afirmou na ocasião.

O uso de etanol também deve abrir novas oportunidades para países que exportam o combustível aos EUA, que ainda contam com uma parcela de mercado muito baixa, por causa das tarifas de importação. Estados Unidos cobram, por exemplo, sobre o produto brasileiro US$ 0,54 por galão de etanol.

 

 

 

 

Agência Brasil - Nielmar de Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021
2020/11/18 » Brics apoia candidatura do Brasil para Conselho de Segurança da ONU
2020/11/17 » Pix terá pagamentos programados e troco em dinheiro
2020/11/17 » PagTesouro começa a disponibilizar Pix como forma de pagamento
2020/11/17 » Consulta pública busca soluções digitais para pequena e média empresa
2020/11/16 » Pix: novo sistema de pagamento instantâneo entra em funcionamento
2020/11/16 » Índice de Confiança do Empresário Industrial sobe em novembro

Ver mais »