Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Lula diz que aguarda arranjo partidário para finalizar trocas da reforma ministerial 26/02/2007

 

Brasília, 26/02/2007 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou hoje (26), durante o seu programa semanal Café com o Presidente, que não haverá muitas mudanças na composição da nova equipe ministerial. Segundo ele, a maioria dos partidos políticos já está contemplada dentro do governo. "Você pode trocar alguns nomes. Mas a maioria dos partidos já está totalmente contemplada", afirmou durante o programa, gravado antes de Lula viajar ao Uruguai para se encontrar com o presidente Tabaré Vazquez.

Ao ser indagado se aguardaria a convenção do PMDB, no próximo dia 11 de março, para anunciar os novos ministros, o presidente respondeu que a decisão depende do processo político dentros dos próprios partidos. "Não tenho compromisso de fazer (a reforma ministerial) depois da convenção ou antes da convenção. Esse não é o problema. O problema é que os partidos estão num processo de alinhamento. Ou seja, ainda não terminou esse movimento dentro dos partidos políticos, o que me dará muito mais tranqüilidade para definir a montagem do governo."

Lula disse que, até o momento, todos os ministros que fizeram parte do primeiro mandato continuam no governo e que mudanças só serão anunciadas no "momento certo". Ele não confirmou a saída ou a permanência de qualquer nome. "Até agora, todos continuam. Se você me pergunta isso daqui a dez dias, eu não sei se todos continuam, mas até agora todos continuam. O Gilberto Gil continua, o Waldir Pires continua, o Márcio Thomaz Bastos continua, o Furlan continua", afirmou em referência aos ministros da Cultura, Defesa, Justiça e Desenvolvimento, Indústria e Comércio, respectivamente.

O presidente ainda não anunciou a nova equipe ministerial após a reeleição, mas já vem planejando, desde a vitória eleitoral em outubro do ano passado, o governo de coalizão para o segundo mandato. Onze partidos (PSC, PSB, PCdoB, PMDB, PP, PR, PV, PT, PDT, PTB e PRB) já anunciaram apoio ao governo nos próximos quatro anos.

Na tentativa de acomodar a base aliada no atual governo e discutir propostas programáticas até 2010, Lula já se reuniu com representantes da maioria dos partidos. Na última semana, por exemplo, ele recebeu, em seu gabinete no Palácio do Planalto, integrantes do PSB e do PCdoB. No último dia 13, antes do feriado de carnaval, reuniu-se com representantes do PP.

 

 

 

 

Agência Brasil - Ana Paula Marra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Ver mais »