Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Nível de desemprego em São Paulo foi um dos menores para meses de janeiro 28/02/2007

 

São Paulo, 28/02/2007 - A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo teve o melhor resultado para meses de janeiro e fechou em 14,4%. O menor índice registrado no período havia sido em janeiro de 1997: 13,9%. Na comparação com dezembro de 2006 (14,2%), no entanto, o nível cresceu 0,2 ponto percentual.

Nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo a taxa de desocupação de mão de obra chegou a 14,4% da população economicamente ativa, que soma 10,089 milhões de pessoas. Isto significa quem em janeiro estavam sem emprego 1,456 milhão de pessoas. Fazem parte da população economicamente ativa todas as pessoas com idade a partir de 10 anos que estão trabalhando ou à procura de trabalho.

Mesmo com o bom desempenho de janeiro, o nível de ocupação recuou em 0,8%, depois de seis meses de alta, com o corte de 67 mil vagas. O setor de serviços foi o que mais eliminou postos de trabalho, com 79 mil empregados a menos, e a indústria fechou 31 mil vagas. O comércio contratou 33 mil pessoas e, no agregado outros setores (serviços de embaixada, representações oficiais e políticas e não-especificados), houve ampliação de 10 mil postos de trabalho.

Os dados são da pesquisa realizada em conjunto pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) e o Sistema Estadual de Análise de Dados (Sead). Para o coordenador técnico da pesquisa, Alexandre Loloian, o resultado foi normal para o período, já que o aquecimento do mercado sempre começa depois do primeiro trimestre. Ele destacou, no entanto, que o comportamento de janeiro mostrou estabilidade no quadro de desempregados.

“Essa taxa de janeiro é baixa mas mantém as conquistas em termos de redução do desemprego alcançadas nos últimos três anos. Desde 2004 a economia vem crescendo, não de forma espetacular, e o emprego também vem crescendo e vem caindo a taxa de desemprego”.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Marli Moreira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2021/05/06 » Entidades do setor produtivo criticam aumento de juros
2021/05/06 » Alta da Selic terá pequeno impacto sobre juros finais, diz Anefac
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/06 » Produção industrial cai 2,4% de fevereiro para março
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/05 » Dia das mães: data é a mais importante para o setor de flores
2021/05/05 » Relator da reforma tributária propõe fundir cinco tributos no IBS
2021/05/05 » Pagamento do abono anual para segurados da Previdência é antecipado
2021/05/05 » Medida restabelece regras flexíveis para compras e contratos públicos
2021/05/05 » Famílias com dívidas em atraso crescem para 67,3% em abril
2021/05/05 » MP reinstitui dispensa de licitação para compras relacionadas à covid
2021/05/05 » Reforma tributária tem de "atacar" programas de isenção, afirma Guedes
2021/05/05 » Inflação na saída das fábricas fica em 4,78% em março, diz IBGE
2021/05/04 » Balança comercial tem melhor saldo da história para meses de abril
2021/05/04 » Petróleo: produção na Bacia de Santos ultrapassa 70% do total nacional
2021/05/04 » Brasil não renovará pacto de transporte naval com Argentina e Uruguai
2021/05/04 » Mercado financeiro espera que Selic suba para 3,5% ao ano nesta semana
2021/05/03 » Maior leilão da história trará o 5G ao Brasil
2021/05/03 » Trabalho em home office tende a continuar após fim da pandemia
2021/05/03 » Banco Central nega falha de segurança no Pix e adverte contra golpes

Ver mais »