Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Comércio entre Brasil e EUA atinge em 2006 recorde histórico de US$ 39,12 bilhões 08/03/2007

 

Brasília, 7/03/2007 - Em 2006, o intercâmbio comercial entre Brasil e Estados Unidos alcançou o recorde histórico de US$ 39,12 bilhões – 17,41% da balança comercial brasileira -, com saldo positivo de US$ 9,74 bilhões para o Brasil. As exportações brasileiras para os Estados Unidos cresceram 8,72% no ano passado, totalizando US$ 24,43 bilhões. As importações aumentaram 15,99% e alcançaram US$ 14,69 bilhões. O Brasil será o primeiro destino da visita que o presidente norte-americano George W. Bush fará à América Latina.

Apesar do resultado recorde, a participação norte-americana no total de exportações e de importações brasileiras manteve a tendência de queda registrada desde 2003. Até então, a fatia dos Estados Unidos na balança comercial brasileira oscilava para cima e para baixo, embora sempre bem fosse superior a dos demais parceiros comerciais brasileiros. A Câmara Americana de Comércio (Amcham) avalia, entretanto, que a redução da importância dos EUA na balança comercial brasileira nos últimos anos não representa um problema.

Em 2006, os norte-americanos ficaram com 17,77% do total das exportações brasileiras, contra 25,44% em 2002. Já as compras feitas pelo Brasil nos Estados Unidos, que em 2002 representavam 21,77% de nosso total de importações, encolheram para 16,08%.

A exemplo de anos anteriores, em 2006 destacou-se a ampliação das vendas brasileiras para mercados não tradicionais e com pequena participação na pauta – o que, na avaliação do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), tem sido um dos fatores do aumento das exportações brasileiras. Cresceram as vendas brasileiras para países do Oriente Médio, América Latina, África e Ásia. O Brasil foi um parceiro importante para Cuba, o país latino-americano cujo Produto Interno Bruto (PIB) - a soma das riquezas produzidas pelo país - mais cresceu em 2006: 12,5%.

Os Estados Unidos se mantiveram como principal fornecedor brasileiro em 2003, mas as importações brasileiras daquele país caíram 7%, totalizando US$ 9,56 bilhões. Caíram as importações de sete dos dez produtos mais comprados pelo Brasil. Também caíram as importações brasileiras de mercadorias da vizinha Argentina – o segundo parceiro comercial do Brasil - em 1,48%. Em compensação, as compras de produtos chineses cresceram 38,20%.

A corrente bilateral de comércio com os EUA continuou em crescimento nos anos seguintes (sempre com saldo positivo pra o Brasil), mas em ritmo mais lento do que as trocas com outras regiões. Em 2004, cresceu a participação dos países sul-americanos como destino de produtos brasileiros. As vendas para a Argentina subiram 61,65%. Também cresceram as vendas para México (44%), Chile (35,40%), Venezuela (141,79%), Colômbia (38,64%), Paraguai (23,28%), Uruguai (65,30%), Peru (29,43%), Bolívia (48,80%) e Equador (38,71%).

 

 

 

 

Agência Brasil - Mylena Fiori

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Ver mais »