Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Pesquisa do BC sinaliza leve melhora no crescimento da economia 02/04/2007

 

Brasília, 2/04/2007 - Depois de seis meses estabilizada em 3,50%, a perspectiva de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma das riquezas produzidas no país, dá sinais de aumento.

De acordo com pesquisa do Banco Central com uma centena de analistas de mercado e de instituições financeiras, na última sexta-feira (30), a projeção de aumento do PIB deste ano passou para 3,51%. Para o ano que vem a estimativa cresceu de 3,55% para 3,60%.

Os números constam do Boletim Focus, divulgado hoje (02) pelo BC, com os resultados da pesquisa sobre tendências do mercado para os principais indicadores da economia.

O documento mostra, por exemplo, que a relação entre dívida líquida do setor público e PIB, neste ano, deve cair da projeção anterior, de 48,52%, para 48,40%; e que, em 2008, a relação dívida/PIB deve ceder de 46,50%, na semana passada, para 45,40%.

A pesquisa mostrou pequena redução na expectativa de saldo comercial (exportações menos importações) no ano. A estimativa anterior, de US$ 39,60 bilhões, baixou para US$ 39,45 bilhões. Em sentido contrário, o cálculo de saldo de US$ 35 bilhões em 2008 aumentou para US$ 36 bilhões.

Os números permitem projetar US$ 8 bilhões para este ano no saldo de conta corrente, que envolve todas as transações comerciais e financeiras com o exterior.

As projeções são de que a cotação do dólar norte-americano termine o ano em R$ 2,11 (R$ 2,12 na estimativa da pesquisa anterior) e chegue ao final de 2008 cotado a R$ 2,20.

A pesquisa constatou, também, que a projeção da taxa básica de juros (Selic), atualmente de 12,75% ao ano, é de 12,50% na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de abril. Os especialistas consultados apostam que a Selic continue caindo, gradativamente, até chegar ao final de 2007 em 11,50%; com possibilidade de ceder para 10,50% no final de 2008.

 

 

 

 

Agência Brasil - Stênio Ribeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/07/06 » Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado
2020/07/06 » Saiba como funcionam os testes para detectar a covid-19
2020/07/06 » Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro
2020/07/03 » Com digitalização de salas de aula, pandemia acentua exclusão escolar
2020/07/03 » Conheça resultado do maior estudo sobre a covid-19 no Brasil
2020/07/03 » Rendimento médio de brasileiros cai a 82% em maio devido à covid-19
2020/07/02 » Califórnia fecha bares e restaurantes na maior parte do estado
2020/07/02 » Isolamento social pode agravar castigos e palmadas, diz pesquisa
2020/07/02 » Registro digital de veículo está disponível em todo o país
2020/07/01 » Crise causa impacto na indústria, que precisa de mudança, diz CNI
2020/07/01 » Câmara aprova concessão de crédito para pequenas empresas
2020/07/01 » Entregadores de apps fazem greve nacional nesta quarta-feira
2020/07/01 » Auxílio emergencial de R$ 600 é prorrogado por mais dois meses
2020/06/30 » Consumidores mantêm intenção de comprar veículos mesmo com a crise
2020/06/30 » Brasil registra retração de 331,9 mil postos de trabalho em maio
2020/06/30 » Programa de suspensão de contrato e redução de jornada será estendido
2020/06/30 » Programa de redução de salário preserva 11,7 milhões de empregos
2020/06/29 » Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior
2020/06/29 » Entenda como Selic baixa pode influenciar seu bolso
2020/06/29 » SP: faturamento de 30% dos lojistas cai 90% no início da reabertura

Ver mais »