Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Justiça autoriza estudo de licenciamento ambiental para usina de Belo Monte 04/04/2007

 

Brasília, 4/04/2007 - A Justiça Federal de Altamira autorizou os estudos de licenciamento ambiental para implantar a Hidrelétrica de Belo Monte, no sudeste do Pará. A hidrelétrica vai ser construída no rio Xingu e deve afetar os municípios de Vitória do Xingu, Altamira, Anapu, Brasil Novo e Senador José Porfírio.

Para o procurador do Ministério Público Federal em Altamira, Marco Antonio, a decisão do juiz foi equivocada e atende ao apelo do governo federal. "Transforma Belo Monte em uma panacéia para todos os males amazônicos, como se uma usina hidrelétrica tivesse o condão de transformar uma sociedade que sempre foi negligenciada pelo poder público em um novo Eldorado", afirma. "Toda usina hidrelétrica, via de regra, estabelece um impacto localizado na região para que haja benefícios difusos a toda uma coletividade. Em hipótese alguma, uma hidrelétrica tem a função de trazer desenvolvimento para uma região".

Em junho de 2005, o Congresso Nacional aprovou um decreto legislativo que autoriza os estudo da viabilidade da obra. Entretanto, de acordo com o advogado do Instituto Socio Ambiental (ISA), Raul Silva, o Congresso não ouviu as populações indígenas e autorizou o projeto sem os dados de impacto ambiental e social. Segundo Raul Silva, a terra indígena de Paquiçamba, composta, na sua maioria, pela etnia Juruna, será a mais atingida.

"Existe uma terra indígena chamada Paquiçamba, tem um conjunto de etnias, em sua maior parte, Juruna que fica abaixo da barragem e não vai ser alagada. Mas fica na beira do rio Xingu em uma parte que sua vazão vai ser diminuída", explica Raul Silva. "Porque Belo Monte vai desviar uma parte da água do rio por canal e ele vai estar nessa parte que vai ter uma vazão muito baixa. E vai afetar pesca, roça e uma série de coisas que dependem do rio".

Para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), que votou a favor do decreto legislativo, o benefício da hidrelétrica é muito significativo para o estado e para o programa de aceleração da economia. Flexa Ribeiro acredita que o êxito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) depende da atenção ao atendimento de energia elétrica. "O primeiro pressuposto é o da energia, capacidade de geração de energia para sustentar o crescimento de 5% que é o que o governo pretende. E sem Belo Monte, nós não vamos poder dar essa sustentação para o Brasil a médio prazo". O projeto da Hidrelétrica de Belo Monte prevê o fornecimento de 11 mil megawats de energia elétrica em 2010.

 

 

 

 

 

Rádio Nacional da Amazônia - Thayara Martins

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses
2020/09/18 » Governo já desembolsou R$ 197 bilhões em auxílio emergencial
2020/09/17 » Entidades elogiam decisão do Copom de manter a Selic
2020/09/17 » Prefeitura de São Paulo adota home office permanente

Ver mais »