Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Declaração de Brasília mantém cooperação entre países da América Latina e da Ásia do Leste 24/08/2007

 

Brasília, 23/08/2007 - Com a aprovação da Declaração de Brasília, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim encerrou hoje (23) a 3ª Reunião Ministerial do Foro de Cooperação América Latina - Ásia do Leste (Focalal).

O documento reúne decisões do encontro, entre elas a continuação da cooperação entre os países da Ásia do Leste e da América Latina em áreas como educação, capacitação, criação de empregos e desenvolvimento socioeconômico.

Amorim destacou os contatos entre os representantes dos países membros do Foro, além dos entendimentos entre os representantes do Mercosul e a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean): “A conferência foi extremamente produtiva, não só em termos de decisões, mas também pelos contatos bilaterais, assim como a reunião informal que tivemos pela manhã."

No encerramento do encontro, o ministro lembrou o entusiasmo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Focalal. Segundo ele, o encontro representa uma abertura da América Latina e do Caribe para um mundo cada vez mais diversificado, que deve ser seguro e democrático.

Amorim também comentou que durante a reunião da manhã de hoje foram tratados assuntos como a ordem global, o comércio e os investimentos internacionais, a Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC), a importância dos acordos de livre comércio feitos entre países ou regiões, a integração da Ásia do Leste, além de temas como a interconectividade e um maior conhecimento recíproco.

Sobre a Rodada Doha, o chanceler brasileiro disse que é necessário uma “rápida, equilibrada e bem sucedida” conclusão, mas com "clareza", considerando que acordos bilaterais e regionais estão ocorrendo. A rodada, acrescentou, assegura a continuidade do sistema multilateral e é "a única que permitirá acabar com subsídios destorcidos”.

O ministro do Comércio Exterior da República da Coréia, Jong-hoon Kim, também destacou a importância de uma ordem multilateral de comércio: "Acordos podem ser um meio de termos um comércio mais livre, mas não podem substituir toda a ordem do comércio internacional, de que a OMC está encarregada”.

Segundo Kim, os próximos três meses deverão ser “críticos” para a Rodada Doha, na possibilidade de ser concluída "com sucesso”.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Gláucia Gomes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses
2020/09/18 » Governo já desembolsou R$ 197 bilhões em auxílio emergencial
2020/09/17 » Entidades elogiam decisão do Copom de manter a Selic
2020/09/17 » Prefeitura de São Paulo adota home office permanente
2020/09/17 » PIB tem queda de 4% no trimestre encerrado em julho, aponta FGV
2020/09/16 » Petrobras quer vender mais ativos de exploração e produção
2020/09/16 » Saques no comércio com Pix começam no 2º trimestre de 2021
2020/09/16 » Concessionária da Malha Paulista e Norte-Sul antecipa outorgas
2020/09/15 » Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo
2020/09/15 » União pode quebrar se forem criados novos fundos, diz Guedes
2020/09/15 » Medidas de ajuste fiscal podem gerar economia de R$ 816 bi em dez anos
2020/09/14 » Governo federal qualifica rodovias e portos no PPI
2020/09/14 » Indicador de Atividade Econômica aponta crescimento de 2,8% em julho

Ver mais »