Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Desafio do Brasil é aproveitar investimentos estrangeiros, avalia presidente do BC 09/10/2007

 

Rio de Janeiro, 8/10/2007 - O maior desafio do Brasil hoje não é superar a carência de capital, mas tirar proveito do volume crescente de investimentos externos diretos, avaliou hoje (8) o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles. Segundo ele, nos últimos tempos, a disponibilidade de investimentos aumentou de forma mais rápida do que a existência de projetos capazes de absorver o fluxo de recursos estrangeiros.

Em seminário a empresários da Câmara de Comércio Americana, no Rio de Janeiro, Meirelles afirmou que tanto o setor público como o setor privado precisam desenvolver cada vez mais estratégias para receber e dar destino os recursos internacionais. “Está na hora de todos começarmos a pensar que o problema do Brasil é projeto”, declarou. “Eu vejo muitos investidores, inclusive institucionais, em busca de projetos.”

Para o presidente do BC, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) representa um grande esforço do governo federal nesse sentido. Ele, no entanto, ressaltou que a elaboração de projetos nem sempre é rápida porque exige a mobilização de dinheiro e de pessoal qualificado. “Nada acontece do dia para a noite. Tudo exige um processo de maturação”, disse.

A escassez de projetos, afirmou Meirelles, é resquício dos desequilíbrios econômicos que, por décadas, afastaram os investidores externos do país. “Quando havia uma crise, o Brasil tinha de frear para resolvê-la, o que gerava muita incerteza”, destacou. “À medida que a inflação é controlada, a dívida pública cai e as reservas internacionais superam os US$ 160 bilhões, o Brasil emerge como um pólo de alta atração para investimentos.”

Segundo o presidente do BC, os investimentos estrangeiros diretos líquidos (que criam empregos no Brasil)atingiram, nos últimos 12 meses, US$ 37,5 bilhões.

Meirelles afirmou ainda que o crescimento da demanda doméstica, provocado pelo aumento da renda, do emprego e do crédito, tem tornado o Brasil menos vulnerável às turbulências da economia internacional. “Isso cria uma perspectiva favorável de uma economia estabilizada com demanda crescente, mas as companhias e os investidores brasileiros não estão totalmente preparados para a nova realidade”, afirmou.

O diretor técnico do Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), Luiz Carlos Barboza, afirmou que a falta de financiamento para as pequenas empresas contribuiu para a carência de projetos do setor privado. Ele, no entanto, afirmou que a organização dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), que unem empresas de uma região com a mesma vocação econômica, aos poucos tem mudado essa situação e favorecido a obtenção de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Como o BNDES passou a dar mais importância aos financiamentos para os APLs, nós do Sebrae estamos incentivando mais as empresas e ajudando-as na preparação desses projetos de investimento”, afirmou Barboza. De acordo com o diretor do Sebrae, o interesse dos investidores estrangeiros nas pequenas empresas concentra-se na área de serviços, principalmente em informática e tecnologia da informação, além de indústrias que buscam aumentar a produtividade para enfrentar a concorrência com os produtos da China e da Índia.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Alana Gandra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos
2019/11/11 » Impostos dificultam pequenos e médios negócios, dizem empresários
2019/11/11 » IBGE revisa PIB de 2017 de 1% para 1,3%
2019/11/08 » Indicador da FGV mostra dificuldade de reação do mercado de trabalho
2019/11/08 » Petrobras recebe oferta de R$ 3,7 bilhões por Liquigás Distribuidora
2019/11/08 » Governo aumenta projeção de crescimento do PIB para 0,90%
2019/11/07 » Inflação de outubro é a menor para o mês desde 1998
2019/11/07 » Índice que serve de base para reajuste salarial tem variação de 2,76%
2019/11/07 » Seis em cada 10 empresários querem investir, mostra pesquisa do Sebrae

Ver mais »