Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Redução nos preços de alimentos e leite faz inflação recuar para 0,18% em setembro 10/10/2007

 

Rio de Janeiro, 10/10/2007 - A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) recuou no mês de setembro. A taxa ficou em 0,18%, abaixo dos 0,47% registrado em agosto. É o que mostra levantamento divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base no rendimento de famílias que recebem entre um e 40 salários mínimos.

Segundo o IBGE, a  principal queda de preços ocorreu no grupo Alimentação e Bebidas, que tem peso de 21% no IPCA. A variação de preços do grupo foi de 0,44%, contra a alta de 1,33% de agosto. O item Leite e derivados teve papel fundamental para o recuo da taxa de inflação em setembro com queda de 1,2%, depois da alta de 5,77% do mês anterior.

Outros alimentos também contribuíram  para a redução da inflação. O preço da carne  saiu de um alta de 2,98% em agosto para  0,62% em setembro e o feijão carioca caiu de 5,11% para 4,09%.

O aumento de preços foi exercido pelo arroz (1,58% em agosto para 3,54% em setembro), o óleo de soja ( 2,09% em agosto para 4,72% em setembro), vestuário ( de –0,03% para 0,45%) com a entrada de novas coleções, e habitação, que passou de 0,05% em agosto para 0,54% em setembro.

Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, no acumulado do ano, o IPCA foi maior (2,99%) do que o registrado em igual período de 2006 (2%). Mas no acumulado dos últimos 12 meses, os percentuais ficam próximos, sendo 4,15% contra os 4,18 % obtidos nos 12 meses anteriores.

Já o resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) também foi inferior, sendo 0,25% contra 0,59% de agosto. O índice se refere à famílias com rendimentos de um a seis salários mínimos e registrou 3,39% no acumulado do ano, bem acima dos 1,32 obtido em igual período de 2006. O acumulado dos últimos 12 meses ficou em 4,92%, um pouco acima  do resultado relativo aos 12 meses anteriores (4,82%).

 

 

 

 

Agência Brasil - Norma Nery

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2019/11/21 » BC organiza mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal
2019/11/21 » América Móvil prevê investimentos de R$ 30 bilhões no Brasil
2019/11/21 » Guedes diz que abertura da economia será gradual
2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos

Ver mais »