Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Superávit primário chega a 4% do PIB 30/01/2008

 

Brasília, 30/01/2008 - O setor público alcançou no ano passado o maior superávit primário (economia para pagamento de juros da dívida) da série histórica do Banco Central, iniciada em 1991, no valor de R$ 101,6 bilhões – equivalente a 3,98% do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado supera a meta de R$ 95,9 bilhões (3,75% do PIB) estabelecida para o ano passado.

Desses R$ 101,6 bilhões, 58,4% correspondem à economia de recursos pelo governo central (governo federal, Banco Central e Previdência Social), que somou R$ 59,4 bilhões de acordo com o Banco Central. Pelas contas do Tesouro Nacional, também divulgadas hoje (30), esse valor foi de R$ 57,8 bilhões.

No mês de dezembro, entretanto, o setor público, formado pelo governo central, estados, municípios e estatais, registrou o maior déficit primário (necessidade de financiamento) da série, chegando a R$ 11,780 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, o mês de dezembro é caracterizado pelo aumento das despesas do governo. “Tem dispêndio com 13º, com férias, desembolso para coberturas de investimentos maiores”.

No ano, a carga de juros chegou a 6,25% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Esse é o melhor resultado desde 1997, quando ficou em 4,61% do PIB.

“Um resultado de juros menor, associado a um resultado primário recorde para a série, teve como ponto final um resultado nominal (as despesas maiores maiores que receitas geraram o déficit nominal de R$ 57,926 bilhões) de 2,27% do PIB, o menor também para a série”, disse Lopes.

“É baixo [o deficit nominal], se consideramos os resultados que vínhamos obtendo até recentemente”, acrescentou. A expectativa de Lopes é de que o déficit nominal caia em 2008 para 1,2% do PIB e a dívida pública se reduza de 42,8%, resultado recorde registrado em dezembro do ano passado, para 41,5%.

Segundo ele, essa projeção é feita com base nas perspectivas do mercado, com crescimento da economia de 4,5%, juros médios de 11,3% no ano, além do cumprimento da meta de superávit primário de 3,8%.

Altamir Lopes acrescentou que o Banco Central trabalha com um cenário de cumprimento da meta de superávit primário. “Do ponto de vista de expectativas, nós trabalhamos com o cenário dado. Um cenário dado é um cenário de cumprimento da meta. Trabalhamos com a certeza do cumprimento da meta de 3,8%”.

“Dada essa certeza de cumprimento da meta e dado o cenário macroeconômico que consta das expectativa de analistas de mercado, o quadro que se apresenta é bastante benigno”, acrescentou.

 

 

 

 

 

Agência Brasil - Kelly Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimas

2020/10/29 » Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
2020/10/29 » Representantes do setor da indústria aprovam decisão do Copom
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/28 » Apoio emergencial do BNDES a empresas na pandemia alcança R$ 105 bi
2020/10/28 » Programa para ampliar produtividade das empresas é retomado
2020/10/28 » Confiança da construção cresce 3,7 pontos em outubro, diz FGV
2020/10/27 » Guedes diz que acordos políticos dificultam privatizações
2020/10/27 » CMN aprova regulação simplificada para projetos inovadores
2020/10/27 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre

Ver mais »