Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Índice que reajusta aluguel e energia tem queda de 0,31% em janeiro 12/01/2009

 

Rio de Janeiro, 12/01/2009 - A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) caiu 0,31% na primeira prévia de janeiro. O resultado ficou abaixo do registrado no mesmo período de dezembro, quando houve alta de 0,14%. De acordo com dados divulgados hoje (12) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), no ano o indicador acumula queda de 0,31%. Já nos últimos 12 meses, o IGP-M acumula acréscimo de 8,29%.

O IGP-M é usado como balizador em reajustes de aluguel e tarifas de energia.

 Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços no Atacado (IPA), responsável por 60% da taxa global, caiu 0,56% no primeiro decêndio (período de dez dias) de janeiro, depois de ter subido 0,04% no mesmo período do mês anterior. A taxa relativa aos bens finais passou de -0,16% para -0,02%, com destaque para os alimentos in natura (de -3,15% para 4,54%).

O item bens intermediários passou de -0,64% para -0,61% e foi influenciado pelo comportamento dos preços de suprimentos (de -3,85% para -1,05%).  Já as matérias-primas brutas passaram de alta de 1,31% para deflação de 1,08%.  Contribuíram para o resultado o tomate (de 62,06% para -10,50%), os bovinos (de -0,89% para -6,43%) e os suínos (de 2,14% para -11,52%).

A FGV também registrou desaceleração no Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que teve taxa de 0,24% no primeiro decêndio de janeiro depois de ter apresentado elevação de 0,36% no primeiro decêndio de dezembro. O movimento do IPC foi influenciado pelos decréscimos observados em cinco das sete classes de despesa que formam o índice. Os destaques, segundo a nota da FGV, foram as altas menos intensas verificadas nos preços dos alimentos (de 0,36% para 0,15%) com destaque para hortaliças e legumes (de 5,08% para 3,02%), carnes e peixes industrializados (de 0,56% para –1,80%),  restaurantes (de 1,61% para –0,17%), e habitação (de 0,39% para 0,21%), influenciada por tarifa de eletricidade residencial (de 0,44% para 0,04%) e móveis para residência (0,99% para –1,07%).

Também sofreram desaceleração os preços de vestuário (de 0,93% para 0,52%), saúde e cuidados pessoais (de 0,58% para 0,45%) e educação, leitura e recreação (de 0,38% para 0,14%).  Por outro lado, subiram os preços de transportes (de 0,07% para 0,35%), principalmente tarifa de ônibus urbano (0,00% para 0,67%); e despesas diversas (-0,09% para 0,17%), com destaque para alimento de animais domésticos (-3,51% para 1,53%). O IPC responde por 30% do IGP-M.

Último índice que compõe o IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) também recuou na primeira prévia de janeiro e passou de 0,27% para 0,13%. O movimento foi puxado pelos preços de materiais e serviços (de 0,37% para 0,23%). Já o item mão-de-obra não variou, ficando estável em relação ao mesmo período de dezembro, quando a taxa foi de 0,15%. O INCC responde por 10% do IGP-M.

Para calcular a primeira prévia do IGP-M de janeiro, a FGV comparou os preços vigentes entre os dias 21 e 31 de dezembro de 2008. (Agência Brasil - Thaís Leitão)



Últimas

2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos
2019/11/11 » Impostos dificultam pequenos e médios negócios, dizem empresários
2019/11/11 » IBGE revisa PIB de 2017 de 1% para 1,3%
2019/11/08 » Indicador da FGV mostra dificuldade de reação do mercado de trabalho
2019/11/08 » Petrobras recebe oferta de R$ 3,7 bilhões por Liquigás Distribuidora
2019/11/08 » Governo aumenta projeção de crescimento do PIB para 0,90%
2019/11/07 » Inflação de outubro é a menor para o mês desde 1998
2019/11/07 » Índice que serve de base para reajuste salarial tem variação de 2,76%
2019/11/07 » Seis em cada 10 empresários querem investir, mostra pesquisa do Sebrae

Ver mais »