Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Juros altos afastam compradores de veículos usados 16/02/2009

 

Brasília, 15/02/2009 - A crise financeira mundial que, no Brasil, tem afetado o setor automobilístico a ponto de provocar demissões nas principais montadoras do país. O problema não se resume, no entanto, ao mercado de carros zero.

No pátio das revendedoras de carros usados, por exemplo, há muitos veículos e muito pouco clientes. Foi o que verificou a reportagem da Agência Brasil ao visitar a Cidade dos Automóveis, pólo de venda de carros usados de Brasília.

Das poucas pessoas que visitaram as lojas hoje (15), a maior parte “estava só olhando”. A linha de R$ 200 milhões para capital de giro das revendas de automóveis usados, anunciada na última quarta-feira (11) pelo governo, não chegou a provocar movimentações no setor que, desde setembro, sofre redução das vendas devido os efeitos da crise.

A principal reclamação é sobre os juros cobrados nos parcelamentos. “Estou olhando, mas vou esperar uma ou duas semanas para comprar mesmo”, disse a funcionária pública Joana D'Arc Marçal de Souza, 47 anos, que vendeu seu carro na semana passada e precisa de um novo.

“Vendi para particular porque, das revendedoras que procurei, somente três aceitavam comprar meu carro, desde que eu comprasse outro na mesma loja. Além disso, ao vender para outra pessoa, consegui R$ 2 mil a mais”, contou.

A espera de Joana D'Arc é por juros menores. “Os juros ainda estão muito altos. Vou esperar até o final desse mês para ver se encontro condições melhores para o financiamento”, disse a funcionária.

O gerente de vendas da loja, Misael de Oliveira, relatou que a empresa vem financiando os carros em até 60 meses, sendo que hoje reduziu a taxa de juros de 1,89 % para 1,73%, com o objetivo de atrair clientes.

Mesmo assim, a promoção não foi suficiente. Antes de setembro de 2008, as revendedoras chegaram a praticar juros de 1,38%. “Em dezembro e janeiro, já estávamos com uma taxa de 2,22%. Agora, a taxa reduziu, mas não temos condições de atingir o patamar praticado no ano passado”, destacou.

Além da pequena redução na taxa de juros, a revendedora ainda anunciou que bancará o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) e ainda as despesas com a transferência. “Mesmo assim, os clientes não se animaram”, destacou o vendedor, que viu quatro lojas da sua rua serem fechadas com a demissão de cerca de 20 colegas.

“Aqui na loja não houve demissões de vendedores, mas, para se ajustar aos novos tempos, polidores e pessoas que trabalhavam no setor administrativo foram mandados embora”, revelou.

Em janeiro, o governo chegou a divulgar que a compra do Banco Votorantim pelo Banco do Brasil tinha o objetivo de incrementar o financiamento de carros usados.

No entanto, de acordo com a assessoria do BB, a taxa mínima praticada para veículos usados para pessoa física é de 1,55% ao mês, a mesma praticada antes da compra da empresa privada e, ainda de acordo com a assessoria, não há a intenção de baixá-la se não houver mais redução na taxa básica de juros, a Selic. (Agência Brasil - Luciana Lima) 



Últimas

2020/09/29 » CNI: confiança do empresário industrial cresce em todos os setores
2020/09/29 » Prazo de entrega da declaração do ITR acaba na quarta-feira
2020/09/29 » União libera R$ 5 bi para financiar MEI, micro e pequena empresa
2020/09/28 » Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
2020/09/28 » Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas
2020/09/28 » Governo economiza R$ 1 bilhão com trabalho remoto de servidores
2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais

Ver mais »