Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Serviços, agricultura e construção civil foram os setores que mais empregaram em abril 18/05/2009

 

Brasília, 18/05/2009 - Os setores de serviços, agricultura e construção civil foram os que mais contribuíram para o saldo positivo de 106,2 mil mil novas vagas com carteira assinada criadas no mercado de trabalho.

O número foi registrado em abril pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O estudo foi divulgado hoje (18) pelo ministro, Carlos Lupi.

No setor serviços, foram criados 59.279 novos postos de trabalho. O desempenho positivo foi registrado em cinco dos seis ramos que integram o setor: alojamento, alimentação e reparação (15.249 novos postos); comércio e administração de imóveis (12.424 novos postos); transportes e comunicações (12.381 postos); ensino (10.056); médicos e odontológicos (9.606). O segmento das instituições financeiras foi o único do setor a apresentar saldo negativo, com diminuição de 437 postos de trabalho.

Na agricultura, os 22.684 postos de trabalho criados deram continuidade à recuperação iniciada em fevereiro. Mas o desempenho ainda é menor do que o registrado em 2008, que foi de 38.627 postos. "A agricultura está voltando a ficar forte e a tendência é de que cresça mais, até em função da sazonalidade", disse o ministro.

Entre os desempenhos positivos apontados pelo Caged foi dado destaque para o cultivo de cana-de-açúcar, com saldo de 26.831 postos, e café, com 7.120. O destaque negativo ficou com o cultivo de frutas cítricas (-4.226) e soja (-3.001).

A construção civil gerou 13.338 postos e apresentou o quarto mês consecutivo de crescimento. É o segundo melhor desempenho registrado pelo setor em 2009, superado apenas pelo desempenho de março, quando 16.123 postos foram criados. "As vagas de empregos geradas pela construção civil deverão crescer mais a partir de maio, em consequência dos investimentos no setor e do plano habitacional do governo", disse Lupi. (Agência Brasil - Pedro Peduzzi)



Últimas

2019/12/13 » Estados Unidos e China concluem Fase 1 de acordo comercial
2019/12/13 » Grandes municípios perdem participação no PIB ano a ano, mostra IBGE
2019/12/13 » FGTS poderá distribuir mais que 50% dos lucros, informa governo
2019/12/12 » Receita faz nova operação de malha fina em empresas
2019/12/12 » Saúde amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe
2019/12/12 » Produção de ovos de galinha bate novo recorde no país, diz IBGE
2019/12/11 » Acesso digital a serviços públicos gera economia de R$ 1,7 bi por ano
2019/12/11 » Comércio varejista registra a sexta alta consecutiva em outubro
2019/12/10 » Inflação para família de baixa renda tem alta de 0,54% em novembro
2019/12/10 » Safra de 2020 deve bater recorde e chegar a 240,9 milhões de toneladas
2019/12/10 » Mais 2 milhões de pessoas passam a ter esgoto e água potável em casa
2019/12/09 » Novas tecnologias digitais aumentam produtividade de empresas
2019/12/09 » Estimativa para inflação sobe para 3,84% este ano
2019/12/09 » Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis
2019/12/09 » Brasil mantém posição no Índice de Desenvolvimento Humano em 2019
2019/12/04 » Produção industrial cresce 0,8% em outubro
2019/12/03 » Faturamento da indústria sobe 1,3% em outubro, diz CNI
2019/12/03 » Venda de veículos novos cresce 4,38% em novembro frente a 2018
2019/12/03 » Com nova revisão da balança comercial, exportações sobem US$ 6,4 bi
2019/12/03 » Balança comercial fecha novembro com menor superávit desde 2015

Ver mais »