Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Índice que reajusta aluguéis tem alta de 0,29% na primeira leitura de junho 10/06/2009

 

Rio de Janeiro, 10/06/2009 - O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para reajustes de contratos de aluguel, teve alta de 0,29% na primeira leitura de junho, conforme informações divulgadas hoje (10) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou bem acima do verificado no mesmo período do mês anterior, quando houve queda de 0,52%. No ano, o índice acumula redução de 0,86%. Nos últimos 12 meses, o índice acumula elevação de 1,91%.

Os preços por atacado tiveram, em média, alta de 0,14% depois de apresentarem queda de 0,78% no mesmo período de maio. Os bens finais subiram 0,35%. Na primeira prévia do mês anterior, eles haviam recuado 0,49%. O destaque para esse movimento foram os alimentos in natura, que reduziram o ritmo de queda (de –5,31% para –0,87%).

Os bens intermediários também diminuíram o recuo verificado na primeira leitura de junho (de –1,58% para –0,33%), influenciados pelos materiais e componentes para a manufatura (de –1,71% para –0,41%). O índice relativo às matérias-primas brutas subiu de 0,14% para 0,62%, pressionados pela alta nos preços da laranja (de –14,02% para 3,43%), do leite in natura (de 3,40% para 7,17%) e das aves (de –2,91% para 1,70%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) reduziu o ritmo de crescimento (de 0,15% para 0,07%). As maiores influências para esse comportamento partiram de saúde e cuidados pessoais (de 1,17% para 0,34%), alimentação (de –0,35% para -0,53%) e despesas diversas (de 1,97% para 1,36%). Houve diminuição mais intensa no ritmo de alta da taxa de educação, leitura e recreação (de –0,05% para –0,06%). Por outro lado, aumentaram as taxas de habitação (de 0,11% para 0,28%), transportes (de –0,20% para –0,04%) e vestuário (de 0,80% para 0,96%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) reverteu a queda observada no primeiro decêndio de maio (-0,36%) e subiu 1,76%. Os preços de materiais, equipamentos e serviços caíram 0,23%, num ritmo menos intenso do que o do levantamento anterior (-1,18%). O índice que representa o custo da mão de obra teve elevação de 4,05%, depois de subir 0,59% no primeiro decêndio de maio.

 Para calcular a primeira prévia do IGP-M de junho, foram coletados preços no período entre 21 e 31 de maio. (Agência Brasil - Thaís Leitão)



Últimas

2019/09/19 » Intenção de consumo das famílias cresce 0,3% em setembro, diz CNC
2019/09/19 » Confiança de empresário industrial fica estável em setembro
2019/09/19 » Copom reduz Selic para 5,5% ao ano
2019/09/16 » Brasil eleva em 9,5% comércio com EUA, mas diminui com outros países
2019/09/16 » IGP-10 tem inflação de 0,29% em setembro
2019/09/16 » Mercado financeiro espera por redução da Selic para 5,5% ao ano
2019/09/13 » Aprovada, reforma das telecomunicações depende agora de regulamentação
2019/09/13 » Dispositivos digitais abrem novas possibilidades na saúde
2019/09/13 » Você tem direito a sacar o FGTS? Teste seus conhecimentos
2019/09/13 » Agências da Caixa ampliam horário nesta sexta para saques do FGTS
2019/09/12 » Indicador mostra alta de 2,6% no consumo de bens da indústria em julho
2019/09/12 » Abate de bovinos e suínos cresce no segundo trimestre no país
2019/09/12 » Setor de serviços cresce 0,8% de junho para julho no país, diz IBGE
2019/09/11 » Comércio varejista cresce 1% em julho
2019/09/11 » Código do Consumidor completa 29 anos; teste seus conhecimentos
2019/09/11 » Novas tecnologias digitais auxiliam produção no campo
2019/09/10 » Safra de grãos deve fechar 2019 com crescimento de 5,9% , diz IBGE
2019/09/10 » ANP inicia 1º ciclo da oferta permanente de blocos de petróleo e gás
2019/09/10 » Produção industrial recua em oito dos 15 locais pesquisados em julho
2019/09/10 » Governo aumenta previsão de crescimento da economia para 0,85%

Ver mais »