Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Índice que reajusta aluguel e energia tem queda de 0,36% na segunda prévia do mês 20/03/2009

 

Rio de Janeiro, 19/03/2009 - O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), utilizado como referência em reajuste de contratos de aluguel e de energia, registrou deflação de 0,36% na segunda prévia de março, contra alta de 0,45% na mesma leitura feita no mês anterior. De acordo com dados divulgados hoje (19) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador acumula queda de 0,54% no ano e elevação de 6,68% nos últimos 12 meses.

Contribuiu para o resultado a retração observada no Índice de Preços por Atacado (IPA), que apresentou taxa de -0,65% depois de ter sofrido elevação de 0,47% no mesmo período de fevereiro. Responsável por 60% do IGP-M, o IPA foi influenciado pelos preços dos alimentos processados (de 3,24% para 0,78%), no estágio dos bens finais (de 1,52% para 0,34%). Já no estágio das matérias-primas brutas, que também sofreram retração, passando de 1,00% para -2,17%, os destaques foram o recuo da soja (de 6,44% para -7,98%), do milho (6,67% para -5,15%) e do café (de 8,00% para -3,23%).

O Índice de Preços ao Consumidor, que responde por 30% do IGP-M, registrou desaceleração, passando de 0,38% no mesmo período do mês anterior para 0,31%. A principal contribuição partiu de educação, leitura e recreação (de 1,59% para 0,18%), com destaque para cursos formais (de 2,53% para 0,09%). O mesmo movimento foi observado em alimentação (de 0,26% para 0,19%), puxado por carnes bovinas (de -1,04% para -3,21%), arroz e feijão (de -0,35% para -2,67%), hortaliças e legumes (de 2,65% para 2,12%) e bebidas não-alcoólicas (de 1,30% para 0,21%); e despesas diversas (de 0,35% para 0,13%), influenciado por cerveja (de 1,50% para 0,11%).

O levantamento também mostra recuo no Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que ficou em -0,04% contra 0,43% na segunda prévia de fevereiro. A taxa do índice relativo a materiais, equipamentos e serviços passou de 0,52% para -0,17%, em março, e o índice que capta o custo da mão-de-obra variou 0,12%, depois de ter registrado 0,33% no mesmo período do mês anterior.

Para calcular a segunda prévia do IGP-M de março, a Fundação Getulio Vargas pesquisou preços entre os dias 21 de fevereiro e 10 de março. (Agência Brasil - Thaís Leitão)



Últimas

2020/01/21 » Brasil passou para quarto destino de investimentos no mundo em 2019
2020/01/21 » Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses, diz FGV
2020/01/21 » Guedes conversa com ministros suíços e CEOs de empresas em Davos
2020/01/20 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,56%
2020/01/20 » Agência Brasil explica: quem pode ser um microempreendedor individual?
2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento
2020/01/15 » Mochilas pesadas na infância podem acarretar problemas na fase adulta
2020/01/14 » Consumidor espera saldões para comprar com desconto produto mais caro
2020/01/14 » IR: contribuinte não poderá deduzir gasto com previdência de doméstica
2020/01/14 » Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias
2020/01/13 » Migração de empregadores para eSocial só terminará em 2023
2020/01/13 » Agronegócio brasileiro exportou US$ 96,8 bilhões em 2019

Ver mais »