Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Governo usará margem do PPI para manter superávit primário de 3,8% do PIB 20/03/2009

 

Brasília, 19/03/2009 - Apesar de se comprometer em manter a meta de superávit primário do setor público em 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, o governo pode usar a margem de gastos do Projeto Piloto de Investimentos (PPI) para manter o nível de investimentos, disse hoje (19) o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

A mudança, na prática, pode reduzir o superávit primário – economia de recursos para o pagamento dos juros da dívida pública – em 2009. Isso porque o país cumprirá um superávit de 3,3% do PIB e acrescentar 0,5% do PIB referente a investimentos para atingir a meta original estipulada.

Criado em 2005, o PPI é um mecanismo que permite ao governo abater do cálculo do superávit primário investimentos prioritários em infra-estrutura e saneamento. O dispositivo, porém, nunca havia sido usado.

Segundo Paulo Bernardo, o governo não tinha recorrido ao abatimento do PPI porque o crescimento econômico sempre impulsionava a arrecadação federal, com receitas acima do previsto. “Embora estivesse prevista na lei e nos decretos de programação orçamentária, as receitas vinham sendo sempre superiores ao previsto, o que não é mais o cenário atual”, disse.

Com o abatimento do PPI, o governo, na prática, terá até 0,5% do PIB (equivalentes a R$ 15,5 bilhões) para investir sem precisar usar os recursos do Fundo Soberano, poupança também de 0,5% do PIB feita no ano passado para estimular a economia em momentos de crise.

“O PPI é um programa piloto de investimento que, a exemplo do que aconteceu nos últimos quatro anos, permite a flexibilidade de executando, abatermos a meta de superávit. É isso que vamos fazer neste ano”, afirmou.

No texto do Orçamento Geral da União, aprovado pelo Congresso no fim do ano passado, a meta de superávit primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) estava estimado em R$ 67,8 bilhões. Com o PPI, esse valor cairia para R$ 52,3 bilhões.

Após a reprogramação do Orçamento, a meta de resultado primário caiu para R$ 66,4 bilhões – R$ 50,9 bilhões caso o mecanismo de abatimento fosse usado. Para alcançar o esforço de quase R$ 51 bilhões, o governo cortará R$ 21,6 bilhões e fará superávit primário de R$ 29,3 bilhões, R$ 22,9 bilhões a menos que os R$ 52,3 bilhões inicialmente estipulados. (Agência Brasil - Wellton Máximo)



Últimas

2020/01/22 » CNC: intenção de consumo das famílias tem melhor janeiro desde 2015
2020/01/22 » Confiança da indústria cresce 1,1 ponto na prévia de janeiro
2020/01/22 » Brasil cria centro para indústria 4.0 no Fórum Econômico Mundial
2020/01/21 » Brasil passou para quarto destino de investimentos no mundo em 2019
2020/01/21 » Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses, diz FGV
2020/01/21 » Guedes conversa com ministros suíços e CEOs de empresas em Davos
2020/01/20 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,56%
2020/01/20 » Agência Brasil explica: quem pode ser um microempreendedor individual?
2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento
2020/01/15 » Mochilas pesadas na infância podem acarretar problemas na fase adulta
2020/01/14 » Consumidor espera saldões para comprar com desconto produto mais caro
2020/01/14 » IR: contribuinte não poderá deduzir gasto com previdência de doméstica

Ver mais »